Vuelta: Fabio Jakobsen festeja 25.º aniversário com ‘hat-trick’ de etapas

O holandês Fabio Jakobsen (Deceuninck-QuickStep) prolongou hoje o domínio ao ‘sprint’ na Volta a Espanha com a conquista da terceira etapa, a 16.ª, em dia de 25.º aniversário, com Rui Oliveira (UAE Emirates) outra vez no ‘top 10’.

Vuelta: Fabio Jakobsen festeja 25.º aniversário com 'hat-trick' de etapas

Vuelta: Fabio Jakobsen festeja 25.º aniversário com ‘hat-trick’ de etapas

O holandês Fabio Jakobsen (Deceuninck-QuickStep) prolongou hoje o domínio ao ‘sprint’ na Volta a Espanha com a conquista da terceira etapa, a 16.ª, em dia de 25.º aniversário, com Rui Oliveira (UAE Emirates) outra vez no ‘top 10’.

O líder da classificação dos pontos, que já tinha vencido a quarta e a oitava etapas, cumpriu os 180 quilómetros entre Laredo e Santa Cruz de Bezana em 4:08.57 horas, batendo sobre a meta o belga Jordi Meeus (BORA-hansgrohe), segundo, e o italiano Matteo Trentin (UAE Emirates), terceiro.

Nas contas da geral, o norueguês Odd Christian Eiking (Intermarché-Wanty-Gobert Matériaux) segue líder, num dia sem alterações na frente, mantendo 54 segundos de vantagem para o francês Guillaume Martin (Cofidis), segundo, e 1.36 minutos para o esloveno Primoz Roglic (Jumbo-Visma), vencedor das últimas duas edições, terceiro.

Nascido há 25 anos em Heukelum, nos Países Baixos, Jakobsen celebrou hoje mais um ano em torno do sol com o ‘hat-trick’ na Vuelta, em que consumou o seu regresso ao topo após uma queda horrível, em 2020, quase o ter afastado da modalidade.

“Um aniversário é sempre um bom dia, mas hoje estou na lua com a vitória. Acho que o que vimos hoje é o ‘wolfpack’ [a alcateia, alcunha da equipa]. Perdi contacto com o pelotão numa subida, esperaram por mim, trouxeram-me de volta e ganhei a etapa”, descreveu.

Hoje, e a partir do momento em que saiu da roda do lançador, o francês Florian Sénéchal, nem pareceu um ‘sprint’: instalou-se na frente e nem Meeus nem Trentin, lançado por Rui Oliveira, puderam com o seu poderio.

“A única coisa que sei fazer é ganhar um ‘sprint’ curto e rápido — a equipa fez tudo o resto”, comentou.

O português, entretanto, fez ‘top 10’ pela segunda vez nesta edição, continuando a consolidar as suas credenciais de lançador e como um dos homens mais rápidos em prova.

O dia teve pouca história para lá da disputa final, uma vez que a fuga nunca teve tempo, nem andamento, para ameaçar realmente o pelotão, em que os homens da geral se protegeram.

Com o sétimo lugar, Rui Oliveira subiu ao 91.º posto da geral, enquanto Nelson Oliveira (Movistar) é 97.º após hoje terminar o dia em 149.º.

Na quarta-feira, a 17.ª de 21 etapas liga Unquera ao topo de Lagos de Covadonga em 185,8 quilómetros, no regresso da alta montanha, culminando numa subida de categoria especial até à meta.

SIF // AJO

By Impala News / Lusa

Impala Instagram


RELACIONADOS