Vitória de Guimarães quer inverter hábito de entrar na I Liga sem triunfar

O treinador Moreno afirmou hoje que o Vitória de Guimarães quer ‘romper’ com a tradição recente de entrar na I Liga portuguesa de futebol sem triunfar, na visita de domingo ao reduto do Desportivo de Chaves.

Vitória de Guimarães quer inverter hábito de entrar na I Liga sem triunfar

Vitória de Guimarães quer inverter hábito de entrar na I Liga sem triunfar

O treinador Moreno afirmou hoje que o Vitória de Guimarães quer ‘romper’ com a tradição recente de entrar na I Liga portuguesa de futebol sem triunfar, na visita de domingo ao reduto do Desportivo de Chaves.

Os transmontanos foram precisamente o adversário que os vimaranenses derrotaram na mais recente entrada vitoriosa para o campeonato, por 3-2, em Guimarães, na jornada inaugural da edição de 2017/18, e o técnico vincou que “essa é uma motivação” para os seus jogadores vencerem o duelo com um adversário recém-promovido ao escalão maior.

“Vamos ter um adversário difícil, mas acreditamos muito no que estamos a fazer e nos nossos atletas. Ao contrário do que têm sido as estreias do Vitória no campeonato, queremos ser diferentes. O Vitória não tem entrado bem na primeira jornada. (…) Vamos a Chaves para jogar bem, ganhar o jogo e entrar bem no campeonato”, vincou, na antevisão ao desafio marcado para as 20:30.

Ciente de que “não há jogos fáceis no campeonato”, o técnico de 40 anos lembrou ainda que os seus pupilos vão defrontar um adversário com “uma equipa técnica muito competente”, liderada pelo vimaranense Vítor Campelos, e “um grupo de trabalho junto há muito tempo”.

Moreno perspetivou, no entanto, um grupo de trabalho capaz de “mudar o ‘chip'” face ao desaire de quinta-feira com o Hajduk Split, por 3-1, para a primeira mão da terceira pré-eliminatória da Liga Conferência Europa, apesar do escasso intervalo entre os dois jogos, que só permite “recuperação física”.

“Fechámos ontem [sexta-feira] o jogo do Hajduk e corrigimos o que é necessário para melhorar o nosso jogo. (…) Os atletas só fazem recuperação, mas há outras formas de se prepararem para o jogo, a comunicar e a mostrar vídeos. É um pouco isso que se tem feito. Em trabalho de campo, não é possível, porque os atletas têm de recuperar”, disse.

Apesar dos erros individuais de Miguel Maga e de Dani Silva terem originado os golos do triunfo croata, o técnico assumiu “confiança total” nos dois jogadores, tendo lembrado que a primeira parte teve, à exceção das consequências, “erros mais graves”, que “condicionaram a qualidade de jogo” e que deseja ver “corrigidos” doravante.

Pronto a utilizar atletas que jogaram por 90 minutos em Split se “estiverem a 100%”, Moreno esclareceu ainda que a saída de André Almeida ao intervalo se deveu às limitações causadas por uma gastroenterite que se manifestou na terça-feira, sem qualquer relação com o “desconforto muscular” que o afastou do segundo jogo com os húngaros da Puskás Akadémia, e admitiu a recuperação do médio para domingo.

O ‘timoneiro’ comentou ainda a integração de André André, médio com 190 jogos ao serviço do Vitória, até agora afastado do plantel, tendo referido que o atleta de 32 anos mostrou “querer e vontade grandes” de jogar, após duas conversas no seio do clube.

O Vitória de Guimarães visita o Desportivo de Chaves para a primeira jornada da I Liga portuguesa de futebol, em jogo agendado para as 20:30 de domingo, no Estádio Municipal Engenheiro Branco Teixeira, em Chaves, com arbitragem de Manuel Oliveira, da Associação de Futebol do Porto.

 

TYME // MO

By Impala News / Lusa

Impala Instagram


RELACIONADOS