Catão acusa Vieira de pagar para deixar «Francisco J. Marques em coma» [vídeos]

Catão acusa Vieira de pagar para deixar «Francisco J. Marques em coma» [vídeos]

Vítor Catão publica vídeos com Vieira e a intimidar e a ameaçar agente desportivo César Boaventura. ‘A equipa do Polvo das Antas’ desmascara-o.

César Boaventura é confrontado e ameaçado por Vítor Catão, diretor do São Pedro da Cova. O agente desportivo, que assume, entretanto, ser «do FC Porto ainda na barriga da mãe», tinha-se deslocado ao centro de estágio e academia da equipa Encarnada para conversar com Luís Filipe Vieira – e que este lhe terá oferecido bilhetes para um jogo da Taça da Liga, em Braga. Catão divulgou também, de resto, um vídeo supostamente gravado no gabinete do líder do Benfica, com esse episódio

Catão acusa Vieira de pagar para deixar «Francisco J. Marques em coma»

Dias antes, Vítor Catão sequestra, intimida e ameaça – «com arma de fogo» – César Boaventura, transmitindo o episódio em direto no Facebook. Nesta transmissão, Catão acusa Boaventura de trabalhar com o presidente do Benfica, Luís Filipe Vieira, e que este lhe pedira, a troco de «200 mil euros», para colocar «coisas nos carros dos diretores do FC Porto», que deixasse o diretor de comunicação do FC Porto, Francisco J. Marques, «em coma» e que comprasse «árbitros e jogadores» para que estes facilitassem nos jogos de Futebol contra o Benfica.

Vítor Catão exige a Boaventura pedido de desculpas

O dirigente do São Pedro da Cova exige, depois, que o empresário César Boaventura peça desculpa pelo que, alegadamente, tem feito ao presidente do FC Porto, Jorge Nuno Pinto da Costa, e ao FC Porto. E que lhe pague «mil euros» que, alegadamente, lhe deve. Vítor Catão revela que está a gravar a conversa para mostrar a «verdadeira face» de Boaventura, que tinha mais gravações – atrás referidas – e que as iria «apresentar à Polícia». Contactada pela WiN – Portal de Notícias, a Polícia Judiciária não respondeu até ao momento se essas gravações, ou qualquer outro tipo de prova, lhe tinha sido entregue.

Boaventura ameaçado «com arma de fogo»

«Fui coagido e ameaçado pelo senhor Vítor Catão com arma de fogo. O resto segue para as instâncias legais. O futebol é isto no Norte. Impera a mentira, a coação e a agressão. Com o tempo, toda gente vê o que me move! Queria obrigar-me a dizer inverdades», reage César Boaventura. Desde quarta-feira, em grupos de WhatsApp, começou a circular o que será a ‘desmontagem’ da gravação de Catão no gabinete de Vieira no Seixal, assinada como «A equipa do Polvo das Antas», que reproduzimos a seguir ao vídeo da ameaça.

A mensagem completa d’ «A equipa do Polvo das Antas»

«O Polvo das Antas sabe o que se passou entre César Boaventura e Vítor Catão, e uma vez mais vamos ter de expor a verdade dos factos, para as pessoas terem realmente noção daquilo que se passa a norte deste país. O tempo da fantochada acabou. Nós avisámos.

Aqui fica a cronologia dos factos, que Boaventura poderá confirmar se quiser:

– Boaventura inicialmente aproximou-se de Catão com um negócio de 1 milhão de euros por um terreno do S. Pedro, supostamente a ser pago com 3 cheques. Boaventura recebe mil euros para iniciar o processo, vão jantar e publicam foto juntos. Aqui: https://i.imgur.com/HqLHxWl.jpg

– Catão começa a partilhar mensagens do núcleo dos Super Dragões, pois gosta que Boaventura lhe dê importância. Boaventura vai partilhando larachas no Facebook, nomeadamente de conhecimento antecipado dos árbitros, informações essas obtidas através de quem? Catão. E onde Catão as obteve? O tal núcleo dos Super Dragões.

– A coisa fica mediatizada e o Fernando Gomes vai a correr denunciar Boaventura. Os avençados criam a teoria dos 6 árbitros bufos do Boaventura. Boaventura entrega as fontes a quem de direito.

– Terramoto nos Super Dragões. “Mas onde está o leak?” “Quem foi o chibo?” “O Catão anda amiguinho do Boaventura”. Rapidamente descobrem o rato.

– É apertado, filhos e netos, agora “desenrasca-te”.

«Manipula o áudio, pelo meio mete uns cortes»

– Catão sente necessidade de apagar o “fogo” rapidamente. Cria uma narrativa em que indicia a suposta forma de como conheceu Boaventura, a maneira de como este trabalha com pessoas ligadas ao Benfica. Manipula o áudio, pelo meio mete uns cortes para manipular o mesmo e dar a entender algo que não é verdade, ameaça Boaventura e fomenta um discurso de forma a criar uma narrativa que indicie Boaventura, de forma a alimentar quem o assustou e para acalmar as hostes.

O erro de Catão foi acreditar que tinha condições para resolver sozinho o problema que ele próprio criou, ao se armar em herói e passar informações que não devia a Boaventura. Não tinha condições para isso, e queimou-se no próprio fogo. O resto já todos sabem, pois o próprio Boaventura já confirmou as ameaças e amanhã existirão novidades no que a elas dizem respeito.

«Sobre o alegado vídeo do Catão com o LFV no Seixal, vamos então fazer um debunk do Áudio»

Ponto 1: O programa usado foi o Audacity, está aqui uma análise do áudio: https://i.imgur.com/u0ooVVE.png

Reparem no inicio de ambos. O inicio do áudio dele é pouco natural, total ausência de som por uma fracção de segundos e os spikes foram provocados para ampliar o som naquele segmento vazio que faz um género de cliques obstrutivos audíveis.

Ponto 2: Metadata do áudio do Catão. Identificámos 2 canais de áudio diferentes: https://i.imgur.com/tcgHXRs.png

Metadata do áudio gravado, só tem – como é óbvio – 1 canal: https://i.imgur.com/yTSX80I.png

Ponto 3: Existe um corte na onda dB do áudio do Catão. Mesmo em áudios mexidos as ondas são completamente smooths, mas existe sempre um corte completo ou vários que podem indiciar edição, como fica aqui provado: https://i.imgur.com/GBmm2ZB.png

O áudio real tem 0 cortes “completos como fica aqui provado: https://i.imgur.com/ENAA9zq.png

«Nós avisámos que a bandalheira tinha acabado»

Conclusão: Com isto se prova, através do acesso a tecnologias de edição de som, que o áudio do Catão é falso e é inserida a voz de Luís Filipe Vieira num contexto que nada tem a ver. Mesma estratégia que fizeram com os e-mail, manipulando a informação neles constada e retirando segmentos dos mesmos, dando a entender uma coisa que na realidade não tinha nada a ver, pois ficavam fora do contexto real. Interessava era passar a mensagem para as massas. Informação essa veemente reprovada e reconhecida como falsa pela ERC, como fica aqui provado: https://goo.gl/UdCqJC

Nós avisámos que as informações falsas, a bandalheira, as manipulações e o tempo do apito dourado tinha acabado. Estamos aqui para expor a verdadeira informação, e garantimos que estamos e estaremos sempre bem atentos às estratégias de bastidores que vão sendo montadas. O futebol português tem de ser limpo rapidamente, com o perigo de isto se tornar num país de terceiro mundo no que ao desporto diz direito.

A equipa do Polvo das Antas.»

LEIA MAIS

Pedófilo eleito chefe dos bombeiros apesar de condenado por violar criança de 4 anos

Traficante de drogas de 22 anos acusado de matar jovem de 19

Portugal-Sérvia | Era penalti, sr. Árbitro [imagem não deixa qualquer dúvida]

Siga a Impala no Instagram

Impala Instagram


RELACIONADOS

Catão acusa Vieira de pagar para deixar «Francisco J. Marques em coma» [vídeos]

Vítor Catão publica vídeos com Vieira e a intimidar e a ameaçar agente desportivo César Boaventura. ‘A equipa do Polvo das Antas’ desmascara-o.