US Open: Medvedev diz que estava “mentalizado para ser o melhor”

O tenista russo Dniil Medvedev, que venceu no domingo, pela primeira vez, um torneio do ‘Grand Slam’, ao derrotar na final do Open dos Estados Unidos o sérvio Novak Djokovic, disse que estava “mentalizado para ser o melhor”.

US Open: Medvedev diz que estava

US Open: Medvedev diz que estava “mentalizado para ser o melhor”

O tenista russo Dniil Medvedev, que venceu no domingo, pela primeira vez, um torneio do ‘Grand Slam’, ao derrotar na final do Open dos Estados Unidos o sérvio Novak Djokovic, disse que estava “mentalizado para ser o melhor”.

“Eu estava ciente de toda a atmosfera em torno da final com Djokovic, mas para mim nada disso importava, assim como a atmosfera favorável do público em relação a ele. Apenas joguei o meu ténis e sabia que seria melhor”, disse Medvedev.

O tenista russo disse que sempre manteve o seu plano “e deu tudo certo”

“Como já afirmei, Djokovic é o melhor tenista do mundo, mas desta vez o meu ténis foi superior porque me antecipei” ao adversário, disse Mededev, que se tornou o primeiro russo a vencer em Flushing Meadows.

Medvedev, que impediu Djokovic, de 34 anos, de se tornar o terceiro jogador na história a completar o ciclo de torneios do Grand Slam após vencer o Open da Austrália, que perdeu na final, em Roland Garros, e o de Wimbledon, disse que nada o pressionou.

Medvedev, que se juntou aos compatriotas Yevgeny Kafelnikov e Marat Safin como tenista russo vencedores de um torneio do Grand Slam, disse que a derrota para Nadal lhe deu uma grande experiência

O próprio Djokovic, que agora está em 5-4 em duelos contra Medvedev, reconheceu que o seu rival não só entrou em campo com uma estratégia, mas também a cumpriu de modo exemplar.

O tenista russo Daniil Medvedev venceu domingo, pela primeira vez, um torneio do ‘Grand Slam, ao derrotar na final do Open dos Estados Unidos o sérvio Novak Djokovic, que lutava pelo 21.º ‘major’ da carreira.

Numa final em que o número um mundial se preparava para completar o Grand Slam da temporada, após os triunfos no Open da Austrália, Roland Garros e Wimbledon, foi o moscovita, de 25 anos, número dois do ‘ranking’, a escrever história no Arthur Ashe Stadium, onde conquistou o primeiro ‘major’ da carreira em três ‘sets’, com os parciais de 6-4, 6-4 e 6-4, em duas horas e 15 minutos.

Ao mesmo tempo que se tornou no primeiro russo a ganhar o Open dos Estados Unidos desde Marat Safin em 2000, o número dois mundial impediu que o irreconhecível sérvio escrevesse nova página na história do ténis mundial, mantendo assim os 20 troféus do ‘Grand Slam’, em igualdade com o suíço Roger Federer e o espanhol Rafael Nadal.

Impediu ainda Djokovic de igualar o feito do australiano Rod Laver na era Open, em 1969, venceu o Open da Austrália, Roland Garros, Wimbledon e Open dos Estados Unidos.

DD (SRYS) // PJA

By Impala News / Lusa

Impala Instagram


RELACIONADOS