US Open: Djokovic e Berretini ‘tremem’, mas seguem para os ‘quartos’

O número um mundial de ténis, o sérvio Novak Djokovic, e o italiano Matteo Berrettini sofreram algumas contrariedades na última jornada, mas conseguiram o apuramento para os quartos de final do Open dos Estados Unidos, em Nova Iorque.

US Open: Djokovic e Berretini 'tremem', mas seguem para os 'quartos'

US Open: Djokovic e Berretini ‘tremem’, mas seguem para os ‘quartos’

O número um mundial de ténis, o sérvio Novak Djokovic, e o italiano Matteo Berrettini sofreram algumas contrariedades na última jornada, mas conseguiram o apuramento para os quartos de final do Open dos Estados Unidos, em Nova Iorque.

Numa sessão noturna pautada ainda pela eliminação da campeã de 2019, Bianca Andreescu, o sérvio, de 34 anos, foi surpreendido no primeiro ‘set’ e teve de se aplicar para dar a volta e bater o norte-americano Jenson Brooksby, em quatro partidas, com os parciais de 1-6, 6-3, 6-2 e 6-2.

“Devo dizer que não foi, obviamente, um bom início de encontro para mim. O Jenson estava imparável. Ele tinha claramente um plano de jogo e estava a executar de forma muito eficiente todas as pancadas. Fiquei de pé atrás. Estava sem ritmo, cometi muito erros não forçados e ele leu o jogo muito bem durante um ‘set’ e meio”, explicou o tenista de Belgrado.

Contornadas as dificuldades iniciais, Djokovic, que procura completar o ‘Grand Slam’ em Flushing Meadows, após os títulos conquistados no Open da Austrália, Roland Garros e Wimbledon, anotou 45 ‘winners’ e 41 erros não forçados frente ao norte-americano (99.º ATP) para, ao fim de duas horas e 59 minutos, prosseguir na sua missão de conquistar o 21.º ‘major’ da carreira.

Nos quartos de final, o líder do ‘ranking’ mundial e três vezes campeão no Arthur Ashe Stadium, em 2011, 2015 e 2018, vai defrontar o transalpino Metteo Berrettini, que também precisou de quatro ‘sets’ para afastar o alemão Oscar Otte.

Apesar de favorito, o número oito mundial sofreu uma contrariedade no segundo parcial e foi obrigado a trabalhos redobrados pelo ‘qualifier’ germânico (144.º AT), que só cedeu com os parciais de 6-3, 3-6, 6-3 e 6-3, ao fim de duas horas e 24 minutos.

Garantida, pela segunda vez, a presença nos quartos de final em Flushing Medaows, Berrettini, de 25 anos, vai tentar conquistar o seu primeiro triunfo ante Djokovic, que domina o confronto direto (3-0), numa reedição da final de Wimbledon e dos quartos de final de Roland Garros.

Na competição feminina, enquanto a grega Maria Sakkari derrotou a canadiana Bianca Andreescu, por 6-7 (2-7), 7-6 (8-6) e 6-3, que vencera o Open dos Estados Unidos em 2019, a checa Karolina Pliskova alcançou a passagem aos quartos de final.

A antiga número um do ‘ranking’ WTA e atual quarta classificada, que disputou a final do ‘major’ norte-americano em 2016, superou a russa Anastasia Pavlyuchenkova (15.ª WTA), finalista de Roland Garros, por 7-5 e 6-4, e vai discutir com Maria Sakkari o acesso às meias-finais.

SRYS // RPC

By Impala News / Lusa

Impala Instagram


RELACIONADOS