US Open: Carlos Alcaraz faz história e Sabalenka confirma quartos de final

O jovem tenista espanhol Carlos Alcaraz, de 18 anos, qualificou-se para os quartos de final do Open dos Estados Unidos e fez história em Nova Iorque, onde a bielorrussa Aryna Sabalenka, número dois mundial, confirmou o favoritismo.

US Open: Carlos Alcaraz faz história e Sabalenka confirma quartos de final

US Open: Carlos Alcaraz faz história e Sabalenka confirma quartos de final

O jovem tenista espanhol Carlos Alcaraz, de 18 anos, qualificou-se para os quartos de final do Open dos Estados Unidos e fez história em Nova Iorque, onde a bielorrussa Aryna Sabalenka, número dois mundial, confirmou o favoritismo.

A estrear-se no quarto ‘major’ da temporada, e depois de eliminar o grego Stefanos Tsitsipas, número três mundial, Alcaraz derrotou nos oitavos de final o alemão Peter Gojowczyk, de 32 anos, em cinco partidas, com os parciais de 5-7, 6-1, 5-7, 6-2 e 6-0, ao fim de três horas e 31 minutos.

Com uma exibição menos eficaz do que aquela que levou à vitória sobre o helénico, também em cinco ‘sets’, o tenista de Múrcia registou 35 ‘winners’ e 45 erros não forçados diante o ‘qualifier’ germânico, 141.º colocado no ‘ranking’ mundial, para se tornar o mais jovem jogador da história da era Open a aceder aos quartos de final de singulares masculinos do Open dos Estados Unidos, com 18 anos e quatro meses.

“Estou tão entusiasmado por jogar pela primeira vez na segunda semana de um torneio do ‘Grand Slam’, por isso é espetacular. Um sonho que se torna realidade. É mesmo difícil jogar este tipo de encontros, jogar cinco ‘sets’… Espero jogar mais vezes na segunda semana e jogar mais vezes nos quartos de final de torneios do ‘Grand Slam’. Não esperava fazer quartos de final aqui, por isso penso que está a ser uma boa exibição da minha parte”, confessou o espanhol, 55.º classificado no ‘ranking’ ATP.

Feita já história em Flushing Meadows, o próximo adversário de Carlos Alcaraz será o também jovem canadiano Felix Auger-Aliassime, de 21 anos, que bateu o norte-americano Frances Tiafoe num encontro muito disputado e decidido em quatro parciais, por 4-6, 6-2, 7-6 (8-6) e 6-4, em três horas e 24 minutos.

Depois de ter atingido recentemente o lote de oito finalistas de Wimbledon, o pupilo de Toni Nadal, antigo treinador do espanhol Rafael Nadal, conseguiu repetir o feito em Nova Iorque, onde assinou 55 ‘winners’, 24 dos quais ases, e ganhou 83% de pontos no seu primeiro serviço, apesar de só ter convertido três das 15 oportunidades de ‘break’ ante Tiafoe.

Já após a qualificação na sessão diurna do russo Daniil Medvedev, número dois do ATP, e da ucraniana Elina Svitolina, quinta colocada no ‘ranking’ WTA, foi a vez da bielorrussa Aryna Sabalenka seguir em frente, com um triunfo diante a belga Elise Mertens, por 6-4 e 6-1.

Na próxima jornada, a número dois mundial vai defrontar a checa Barbora Krejcikova (nona WTA), campeã de Roland Garros, que eliminou Garbiñe-Muguruza (10.ª WTA), com os parciais de 6-3 e 7-6 (7-4), num encontro que terminou com a espanhola a acusar a adversária de ser “pouco profissional”, após ter pedido assistência, abandonado o ‘court’ durante oito minutos e feito jogo lento.

Assim como Sabalenka e Krejcikova, a jovem canadiana Lleyla Fernandez, de 18 anos, continua a deslumbrar em Nova Iorque, desta feita com um triunfo sobre a experiente alemã Angelique Kerber, ex-número um mundial e campeã do ‘Grand Slam’ (Open da Austrália e Open dos Estados Unidos em 2016 e Roland Garros em 2018), com os parciais de 4-6, 7-6 (7-5) e 6-2.

A próxima adversária da número 73 da hierarquia mundial, que jogará pela primeira vez os quartos de final de um ‘major’, será a ucraniana Elina Svitolina, uma das candidatas ao título do Open dos Estados Unidos.

SRYS // RPC

By Impala News / Lusa

Impala Instagram


RELACIONADOS