Ucrânia: Polónia e Eslovénia vão acolher Mundial2022 de voleibol

Polónia e Eslovénia vão acolher o Mundial2022 de voleibol masculino, cuja organização foi retirada à Rússia, face à ofensiva militar na Ucrânia, que irá substituir os russos na competição, anunciou hoje a Federação internacional da modalidade (FIVB).

Ucrânia: Polónia e Eslovénia vão acolher Mundial2022 de voleibol

Ucrânia: Polónia e Eslovénia vão acolher Mundial2022 de voleibol

Polónia e Eslovénia vão acolher o Mundial2022 de voleibol masculino, cuja organização foi retirada à Rússia, face à ofensiva militar na Ucrânia, que irá substituir os russos na competição, anunciou hoje a Federação internacional da modalidade (FIVB).

“A FIVB e o Volleyball World anunciaram que a Polónia e a Eslovénia sediarão o campeonato Mundial masculino de Voleibol da FIVB 2022, com outros países europeus, que se vão juntar mais tarde, depois da organização do evento ter sido retirada à Rússia, devido à guerra na Ucrânia”, pode ler-se na nota divulgada no sítio oficial do organismo.

De acordo com os regulamentos da FIVB, e uma vez que polacos e eslovenos já estão apurados para o torneio, os ucranianos foram convidados para substituírem os russos, tendo em conta que é a equipa mais próxima e mais bem classificada no ‘ranking’ mundial.

A equipa russa foi declarada inelegível para participar em todos os eventos internacionais e continentais até novo aviso.

A Rússia lançou em 24 de fevereiro uma ofensiva militar na Ucrânia que já matou quase dois mil civis, segundo dados da ONU, que alerta para a probabilidade de o número real ser muito maior.

A guerra causou a fuga de mais de 11 milhões de pessoas, mais de 5 milhões das quais para os países vizinhos.

A invasão russa foi condenada pela generalidade da comunidade internacional, que respondeu com o envio de armamento para a Ucrânia e o reforço de sanções económicas e políticas a Moscovo.

AJC // AMG

By Impala News / Lusa

Impala Instagram


RELACIONADOS