Tricampeão 1.º de Agosto invicto e sem sofrer golos após 11 jornadas no “Girabola”

O tricampeão angolano 1.º de Agosto está, após 11 jornadas do campeonato de futebol de Angola, o “Girabola”, invicto e sem sofrer qualquer golo, tendo marcado 14 e registando quatro empates, e lidera a prova ainda com uma partida em atraso.

Tricampeão 1.º de Agosto invicto e sem sofrer golos após 11 jornadas no

Tricampeão 1.º de Agosto invicto e sem sofrer golos após 11 jornadas no “Girabola”

O tricampeão angolano 1.º de Agosto está, após 11 jornadas do campeonato de futebol de Angola, o “Girabola”, invicto e sem sofrer qualquer golo, tendo marcado 14 e registando quatro empates, e lidera a prova ainda com uma partida em atraso.

O jogo em atraso é contra o principal rival, o Petro de Luanda, a jogar a 10 de fevereiro, com os “petrolíferos” a ocuparem o quarto lugar, com 17 pontos, a cinco do 1.º de Agosto, e que tem três partidas por jogar, devido à participação na Taça da Confederação Africana.

Ivo Traça, treinador adjunto do 1.º de Agosto, explicou o “sucesso” da equipa com a “coesão” de um grupo que não teve qualquer descanso durante as “férias” entre a edição de 2018 e a deste ano, por ter atingido as meias-finais da Liga dos Campeões de África, que se jogou já o “Girabola” estava em andamento.

Nunca, nas dez anteriores edições do “Girabola”, uma equipa conseguiu manter-se invicta após 11 jornadas e sem sofrer qualquer golo, com Ivo Traça a salientar que a equipa é “muito forte a defender e a atacar”.

“É um motivo de orgulho para todos. Esperamos manter a postura até ao fim do campeonato”, sublinhou, sublinhando que, após a eliminação precoce na pré-eliminatória da Liga dos Campeões Africanos – venceu os congoleses do AS Otoho por 4-2, em Luanda, e perdeu por 2-0 na segunda mão por 2-0, falhando o acesso à fase de grupos), o objetivo será conquistar o tetracampeonato angolano.

No último jogo, referente à 11.ª jornada do “Girabola”, disputado quinta-feira, os “agostinos” foram a Caála bater o Recreativo local por 2-0, mantendo a inviolabilidade das redes.

Por seu lado, o Petro de Luanda, além do jogo em atraso com o 1.º de Agosto, tem mais duas partidas por jogar, devido à participação na Taça Confederação, tendo empatado sábado a um golo na deslocação ao terreno do Stade Malien, em jogo da primeira mão do última eliminatória de acesso à fase de grupos da prova, cuja segunda mão se disputa na capital angolana a 19 deste mês.

Apenas com oito jogos disputados, com cinco vitórias, dois empates e uma derrota (10-04 em golos), o Petro de Luanda pode ultrapassar o 1.º de Agosto na liderança se vencer as três partidas em atraso, atingindo, nesse caso, os 26 pontos.

O jogo da 11.ª jornada, contra o surpreendente Desportivo da Huíla (segundo, com 19 pontos), foi adiado para 16 de fevereiro, mas antes, o Petro de Luanda defronta o Sagrada Esperança, a 06 de fevereiro (atraso da sexta jornada) e, a 10, contra o 1.º de Agosto (atraso da oitava ronda).

Além do acerto de calendário dos jogos do Petro de Luanda, a Federação Angolana de Futebol (FAF) remarcou para 23 deste mês o encontro entre o Sporting de Cabinda e o Recreativo de Caála, em atraso da sétima jornada.

A jornada 11 do “Girabola” foi disputada quarta e quinta-feira, com os seguintes resultados:

09 jan (quarta-feira)

Sporting de Cabinda – Kabuscorp do Palanca 0-0

Saurimo FC – Interclube de Luanda 1-0

Recreativo do Libolo – Atlético Sport Aviação (ASA) 2-1

Sagrada Esperança – Bravos do Maquis 1-1

10 jan (quinta-feira)

Progresso do Sambizanga – Santa Rita do Uíge 1-0

Recreativo de Caála – 1.º de Agosto 0-2

Cuando Cubango FC – Académica do Lobito 1-2

Petro de Luanda – Desportivo da Huíla (adiado para 16 de fevereiro).

Classificação após a 11.º jornada:

1. 1.º de Agosto, 22 pontos (menos em jogo)

2. Desportivo da Huíla, 19 (menos um jogo)

3. Kabuscorp do Palanca, 18

4. Petro de Luanda, 17 (menos três jogos)

5. Bravos do Maquis, 16

6. Progresso do Sambizanga, 15

7. Recreativo de Caála, 14 (menos um jogo)

. Sagrada Esperança, 14 (menos um jogo)

. Académica do Lobito, 14

10. Sporting de Cabinda, 12 (menos um jogo)

11. Interclube de Luanda, 11

. Santa Rita do Uíge, 11

. Recreativo do Libolo, 11

14. Atlético Sport Aviação (ASA) 10

15. Cuando Cubango FC, 9

16. Saurimo FC, 9

Programa da 12.º jornada (16 de janeiro)

FC Bravos do Maquis – Cuando Cubango FC

1.º de Agosto – Sagrada Esperança

Kabuscorp do Palanca – Recreativo da Caála

Interclube de Luanda – Sporting de Cabinda

Desportivo da Huíla – Saurimo FC

Atlético Sport Aviação (ASA) – Petro de Luanda

Santa Rita do Uíge – Recreativo do Libolo

Académica do Lobito – Progresso do Sambizanga

JSD // FPA

By Impala News / Lusa

Impala Instagram


RELACIONADOS