Treinador do Portimonense recusa tornar ciclo negativo um drama

O treinador do Portimonense defendeu hoje que o ciclo de quatro jogos sem ganhar na I Liga de futebol não é um drama para a sua equipa, que, na sexta-feira, defronta o Arouca no fecho da primeira volta.

Treinador do Portimonense recusa tornar ciclo negativo um drama

Treinador do Portimonense recusa tornar ciclo negativo um drama

O treinador do Portimonense defendeu hoje que o ciclo de quatro jogos sem ganhar na I Liga de futebol não é um drama para a sua equipa, que, na sexta-feira, defronta o Arouca no fecho da primeira volta.

“[São] quatro jogos sem ganhar, da forma como foi. Um empate [0-0 com o Santa Clara], ao ‘cair do pano’ aquele golo com o Casa Pia [2-1] e, depois, temos [Sporting de] Braga [2-1] e temos Benfica [1-0]. Portanto, não se faça disto um drama”, disse Paulo Sérgio, na antevisão à partida da 17.ª jornada.

Reconhecendo que a equipa algarvia “não fez uma boa segunda parte com o Casa Pia”, o técnico ressalvou que “fez uma excelente partida com o Braga, fez um muito bom primeiro tempo com o Casa Pia e fez mais do que o suficiente para poder ter vencido o Santa Clara”.

“Portanto, a equipa não tem revelado estar ansiosa. É normal que não esteja feliz, porque aquilo que nos dá alegria são as vitórias, mas o trabalho semanal tem sido sempre com o pensamento positivo de que o próximo [jogo] é uma grande oportunidade para somar pontos”, assinalou.

Em termos pontuais, prosseguiu Paulo Sérgio, os algarvios estão a fazer “um campeonato bastante competente”, sublinhando que “é uma questão de pormenor” não terem “mais meia dúzia de pontos”.

“Não há que criar-se uma ideia, porque não vencemos há quatro jogos, de uma primeira volta negativa. É uma primeira volta positiva, mas ficámos a dever a nós próprios meia dúzia de pontos”, enfatizou.

Para dar a volta à situação, o treinador do Portimonense pediu “foco no trabalho, foco no processo”.

“O resultado advém daí, daquilo que for a nossa capacidade de trabalhar bem. Temos é de nos manter focados e prontos para competir em Arouca, esse sim é o nosso desígnio e propósito”, apontou.

Sobre o Arouca, frisou que se trata de uma equipa “boa”, “competitiva” e “muito bem organizada”.

“O Armando [Evangelista] já nos habituou a essa qualidade de trabalho. Será mais uma batalha difícil. Há um grande equilíbrio entre as equipas e os pormenores fazem muita diferença”, concluiu.

O Arouca, sétimo classificado da I Liga, com 23 pontos, recebe na sexta-feira o Portimonense, 12.º, com 20, no Estádio Municipal de Arouca, às 19:00, em jogo com arbitragem de André Narciso, da Associação de Futebol de Setúbal.

EYP // VR

By Impala News / Lusa

Impala Instagram


RELACIONADOS