Treinador do FC Porto nega ter pedido demissão

O treinador Sérgio Conceição rejeitou hoje ter pedido a demissão do FC Porto, depois de um comentário do líder da claque ‘Super Dragões’, Fernando Madureira, em relação à venda do futebolista e seu filho Francisco Conceição.

Treinador do FC Porto nega ter pedido demissão

Treinador do FC Porto nega ter pedido demissão

O treinador Sérgio Conceição rejeitou hoje ter pedido a demissão do FC Porto, depois de um comentário do líder da claque ‘Super Dragões’, Fernando Madureira, em relação à venda do futebolista e seu filho Francisco Conceição.

“É mentira. Os jornalistas também têm dias maus e, com certeza, essa notícia aconteceu num dia mau desse senhor, porque é completamente falsa. Não falo dos jogadores que neste momento não fazem parte do clube nem não vou comentar reações de adeptos”, frisou o técnico, face a uma notícia difundida em 18 de julho.

Filho do treinador dos campeões nacionais, o avançado internacional sub-21 português Francisco Conceição foi oficializado pelo tricampeão neerlandês Ajax em 21 de julho, cinco dias após Fernando Madureira ter reagido em tom crítico na rede social Instagram.

“Filho meu nunca jogaria no Benfica! Filho meu nunca prejudicaria o Porto!”, escreveu o chefe da principal claque ‘azul e branca’, deixando uma questão no ar: “Se o FC Porto anda há quase um ano a querer renovar com o filho do treinador, a culpa é de quem?”.

Sérgio Conceição abordou o tema em plena conferência de imprensa de antevisão à 44.ª edição da Supertaça Cândido de Oliveira, que será disputada entre FC Porto, campeão nacional e vencedor da Taça de Portugal em 2021/22, e o recém-despromovido Tondela, finalista vencido da prova ‘rainha’, no sábado, às 20:45, no Estádio Municipal de Aveiro.

“Estão menos três jogadores, mas o grupo é praticamente o mesmo em relação ao ano passado e dos melhores que já tive a nível de capacidade de trabalho. O próprio Pepe representa os 29 jogadores do nosso balneário. Mesmo que estes tenham diferentes personalidades, mostram o compromisso que ele tão bem representa”, ilustrou, numa sessão em que esteve ladeado pelo defesa internacional português e ‘capitão’ portista.

Advertindo que “não há anos, jogos ou épocas iguais”, o treinador dos ‘azuis e brancos’ assumiu ter começado os trabalhos de pré-temporada com “um discurso diferente” junto do plantel face a 2021/22, lembrando que ainda lhe falta revalidar o título de campeão nacional, após ter intercalado três êxitos (2017/18, 2019/20 e 2021/22) em cinco épocas.

“Vamos encontrar rivais fortes e consistentes. O Sporting leva algum tempo a trabalhar com o mesmo treinador [Rúben Amorim]. O Benfica mudou e tem novas contratações, novo treinador [Roger Schmidt] e equipa técnica e nova vida. Temos de procurar andar sempre no limite. Isso é o mínimo que podemos fazer. Ano desportivo novo, vida nova”, notou o detentor de sete títulos nos ‘dragões’, menos um face ao recordista Artur Jorge.

Sérgio Conceição ilustrou essa “reinvenção anual” com o médio Otávio, que conheceu aquando da passagem pelo Vitória de Guimarães (2015/16) e já estava no FC Porto no verão de 2017, altura em que veio substituir Nuno Espírito Santo no cargo de treinador.

“Se eu fosse igual ao que era há seis anos com o Otávio, ele já nem me ouvia depois de dois segundos de conversa. Temos de andar sempre à procura de coisas diferentes no discurso e na forma de motivar, dependendo dos jogadores que temos à disposição e da sua forma momentânea. Em cada ano temos de estar com a mesma dedicação, ambição e determinação, mas é fundamental respeitar e não fugirmos da nossa essência”, notou.

Questionado sobre possíveis novidades futuras na composição do plantel, o treinador, de 47 anos, recuperou a sua velha expressão de que “o mercado fica ali à porta do Olival”, mas falou do extremo brasileiro Gabriel Veron, recrutado há uma semana ao Palmeiras.

“Se vai demorar muito ou não [a sua integração], depende do que mostrar. À imagem de outros jogadores jovens de grande potencial, foi contratado pelas suas características. Precisamente por ser um jovem que chega de um campeonato diferente, precisa do seu tempo de adaptação, mas tem tudo para se afirmar no futebol português e na Europa, onde existem as melhores equipas mundiais e o FC Porto está incluído”, contextualizou.

Gabriel Veron acompanha o defesa David Carmo (ex-Sporting de Braga) como únicos reforços adquiridos pelo FC Porto, que já consumou as saídas de Mbemba, Diogo Leite, Carraça, Rúben Semedo, Sérgio Oliveira, Vitinha, Fábio Vieira e Francisco Conceição.

RYTF // PFO

By Impala News / Lusa

Impala Instagram


RELACIONADOS