Tóquio2020: Ter bancadas cheias será “muito difícil” — organizadores

Os Jogos Olímpicos Tóquio2020, adiados para este verão, terão uma decisão completa sobre a presença de adeptos apenas em junho, mas a presidente do Comité Organizador avisou hoje que ver bancadas cheias será “muito difícil”.

Tóquio2020: Ter bancadas cheias será

Tóquio2020: Ter bancadas cheias será “muito difícil” — organizadores

Os Jogos Olímpicos Tóquio2020, adiados para este verão, terão uma decisão completa sobre a presença de adeptos apenas em junho, mas a presidente do Comité Organizador avisou hoje que ver bancadas cheias será “muito difícil”.

“O nosso objetivo é sempre ter bancadas cheias, mas tendo em conta as medidas necessárias para combater a pandemia de covid-19, não devemos assoberbar os serviços médicos” do Japão, explicou Seiko Hashimoto.

A presença de público proveniente do estrangeiro está já descartada, com uma decisão final sobre os espetadores locais a ser adiada para junho, num dia ‘atribulado’ quanto à realização do evento desportivo na capital nipónica.

Hashimoto já tinha reiterado a realização, que continua a recolher muito baixo acolhimento popular, segundo inquéritos e auscultações recentes, salientando que “a questão é saber como organizar os Jogos de forma segura”.

Numa reunião do comité de saúde do parlamento japonês, o responsável pelo painel governamental japonês de peritos sobre a pandemia defendeu que as autoridades locais “devem discutir” a realização dos Jogos Olímpicos no próximo verão, face ao aumento de infeções pelo novo coronavírus.

“Estamos a chegar ao momento em que devemos discutir [a realização] do evento, tendo em conta a situação do aumento dos contágios e a pressão sobre o sistema de saúde, como fatores mais importantes”, afirmou Shigeru Omi, no parlamento japonês.

Estas notícias surgem no dia em que foram divulgadas novas diretrizes que marcarão uma nova versão do manual (‘playbook’) para as comitivas, com destaque para testes diários para os atletas participantes.

As várias medidas representam, segundo o presidente do Comité Olímpico Internacional (COI), Thomas Bach, “um sinal de solidariedade e respeito da comunidade olímpica para com os anfitriões japoneses”.

Os Jogos Olímpicos Tóquio2020 foram adiados para 23 de julho a 08 de agosto de 2021, devido à pandemia de covid-19, enquanto os Paralímpicos foram reagendados para o período entre 24 de agosto e 05 de setembro.

Até 11 de maio, Tóquio, Kyoto, Osaka e Hyogo estão sob estado de emergência, devido ao aumento do número de infetados e ao aparecimento de novas variantes do SARS-CoV-2, o vírus que provoca a covid-19, obrigando a que os eventos desportivos sejam realizados à porta fechada.

Desde o início da pandemia, este é o terceiro estado de emergência no Japão, que contabiliza um total de cerca de 577 mil infetados pelo novo coronavírus e mais de 10 mil mortos.

O fim do presente estado de emergência coincide com a visita do presidente do Comité Olímpico Internacional (COI), Thomas Bach.

SIF (JP) // AMG

By Impala News / Lusa

Impala Instagram


RELACIONADOS