Tóquio2020: Seleção de andebol perde com Brasil no primeiro teste para os Jogos

A seleção portuguesa de andebol perdeu hoje com o Brasil por 34-28, no primeiro teste de preparação para os Jogos Olímpicos Tóquio2020, em encontro disputado no Pavilhão Municipal da Nazaré.

Tóquio2020: Seleção de andebol perde com Brasil no primeiro teste para os Jogos

Tóquio2020: Seleção de andebol perde com Brasil no primeiro teste para os Jogos

A seleção portuguesa de andebol perdeu hoje com o Brasil por 34-28, no primeiro teste de preparação para os Jogos Olímpicos Tóquio2020, em encontro disputado no Pavilhão Municipal da Nazaré.

Frente a um adversário que também estará nos Jogos Olímpicos, embora num grupo diferente, a seleção nacional denotou algumas dificuldades, anunciadas antecipadamente pelo selecionador nacional.

O particular que fechou o primeiro estágio de preparação da equipa nacional foi encarado como um teste em bruto por Paulo Jorge Pereira. E percebeu-se porquê.

Os efeitos de uma semana de trabalho focada no plano físico tolheram discernimento à equipa nacional, que hoje cometeu muitos erros, aproveitados pelo Brasil para construir um resultado confortável, fruto de uma exibição mais desenvolta. 

Portugal até começou bem, com Victor Iturriza a aproveitar o espaço na primeira linha brasileira, mas, depois de algumas dificuldades iniciais para travar Portugal e conseguir ultrapassar uma mão cheia de boas intervenções de Manuel Gaspar, a reação do Brasil foi forte. 

Os brasileiros começaram a conseguir contornar a defesa nacional, nivelando o resultado. Aos 10 minutos fizeram o 4-4 e a partir daí ‘dispararam’ no marcador, explorando soluções no ataque e beneficiando do bom plano dos guarda-redes na baliza. 

Perdulário no ataque, Portugal somou perdas de bola aproveitadas pelos brasileiros para chegar ao intervalo com cinco golos de vantagem (18-13).

A seleção nacional esboçou uma recuperação após o descanso, melhorando defensivamente e aproveitando melhor as saídas, com Daymaro Salina a evidenciar-se na finalização.

Em consequência, os números no marcador aproximaram-se, mas o Brasil nunca deixou de liderar. Portugal ainda chegou a reduzir para dois golos a diferença (20-18 e 26-24), mas um conjunto de precipitações e de más opções do conjunto nacional comprometeram um resultado menos pesado neste primeiro ensaio para os Jogos Olímpicos.

 

Jogo no Pavilhão Municipal da Nazaré.

Portugal — Brasil: 28-34.

Ao intervalo: 13-18.

 

Sob a arbitragem de Mário Coutinho e Ramiro Silva (Portugal), as equipas alinharam e marcaram:

– Portugal (28): Manuel Gaspar, Pedro Portela (1), Fábio Magalhães, Rui Silva (2), Victor Iturriza (3), Alexandre Cavalcanti (2) e Diogo Branquinho (2). Jogaram ainda: Gustavo Capdeville, Humberto Gomes, Daymaro Salina (4), Miguel Martins (1), André Gomes (2), Leonel Fernandes (1), António Areia (2), Luís Frade (3), Alexis Borges (1), Diogo Silva (1), João Ferraz (3) e Gilberto Duarte.

Treinador: Paulo Jorge Pereira.

 – Brasil (34): Rangel da Rosa, Rudolph Hackbarth (2), Gustavo Rodrigues (1), João Pedro Silva (2), Thiagus Petrus (1), Haniel Langaro (1), Felipe Borges (1). Jogaram ainda: Leonardo Terçario, César Almeida, Rogério Moraes (3), Henrique Teixeira (1), Guilherme Torriani (3), Alexandro Pozzer (1), Leonardo Dutra (5), Fábio Chiuffa (3), Thiago Ponciano, José Guilherme Toledo (2), Guilherme Valadão (2), Vinicius Teixeira (2), Cléber Andrade (1) e Oswaldo Maestro (3).

Treinador: Marcus Oliveira.

 

Marcha do marcador: 3-1 (05 minutos), 4-4 (10), 5-7 (15), 8-11 (20), 10-13 (25), 13-18 (intervalo), 16-19 (35), 19-23 (40), 21-25 (45), 26-31 (50), 25-31 (55) e 28-34 (resultado final).

Assistência: Jogo realizado à porta fechada devido à pandemia de covid-19.

 

MLE // RPC

By Impala News / Lusa

Impala Instagram


RELACIONADOS