Tóquio2020: Nações Unidas apelam à observância da trégua olímpica

O presidente da assembleia-geral das Nações Unidas, Volkan Bozkir, apelou hoje aos estados-membros que observem a trégua olímpica durante Tóquio2020, entre o início dos Jogos Olímpicos e o fim dos Paralímpicos.

Tóquio2020: Nações Unidas apelam à observância da trégua olímpica

Tóquio2020: Nações Unidas apelam à observância da trégua olímpica

O presidente da assembleia-geral das Nações Unidas, Volkan Bozkir, apelou hoje aos estados-membros que observem a trégua olímpica durante Tóquio2020, entre o início dos Jogos Olímpicos e o fim dos Paralímpicos.

Na prática, a trégua deve ser respeitada entre 16 de julho, sete dias antes do arranque dos Jogos, e 12 de setembro, sete dias depois do fim dos Paralímpicos.

“O movimento olímpico aspira a contribuir para um futuro pacífico para toda a Humanidade através do valor educativo do desporto, em particular nos jovens. Os Jogos unirão atletas de todas as partes do mundo no maior dos eventos desportivos, como forma de promover a paz, o entendimento mútuo e a boa vontade entre nações e povos”, declarou Bozkir.

O dirigente destacou a participação, pela segunda edição, de uma equipa de refugiados, sob a bandeira olímpica, como “um símbolo poderoso de inclusão e da nossa Humanidade partilhada”.

A trégua olímpica, uma tradição que remonta aos Jogos da era antiga, foi aprovada de forma unânime pela assembleia-geral das Nações Unidas em 2019, ainda antes de o evento ser adiado devido à pandemia de covid-19.

SIF // AJO

By Impala News / Lusa

Impala Instagram


RELACIONADOS