Tóquio2020: Diogo Abreu vê “potencial” para chegar às finais nos trampolins

O ginasta português Diogo Abreu considera ter “potencial” para chegar à final dos trampolins e ficar nos oito melhores, no regresso aos Jogos Olímpicos para Tóquio2020, depois da estreia no Rio2016.

Tóquio2020: Diogo Abreu vê

Tóquio2020: Diogo Abreu vê “potencial” para chegar às finais nos trampolins

O ginasta português Diogo Abreu considera ter “potencial” para chegar à final dos trampolins e ficar nos oito melhores, no regresso aos Jogos Olímpicos para Tóquio2020, depois da estreia no Rio2016.

“Sei que tenho potencial para melhorar esse resultado [o 16.º lugar no Rio2016]. Como estou a saltar, e se correr bem naquele 20 segundos que tenho, tenho potencial para ser finalista, ou seja, estar nos oito primeiros”, explica, em entrevista à Lusa.

Num momento em que conseguiu o apuramento “tão perto dos Jogos”, na Taça do Mundo de Brescia, está a “tentar manter a forma com que estava” para poder chegar “no máximo”, algo que requer “alguma estratégia, não se consegue estar em pico de forma o tempo todo”.

O foco, agora, está em “fazer as séries o melhor possível”, na prova marcada para 31 de julho, depois de chegar cinco anos depois a novo torneio olímpico com “muita experiência”, numa especialidade em que só se apuram 16 atletas. “Ter os 16 melhores do mundo… em qualquer competição já seria um bom resultado”.

“Comparado com 2016, estou muito mais maduro na minha carreira de atleta. Apurei-me para o Rio e ainda estava a começar a chegar ao topo nos trampolins. Estava a chegar a lugares de topo e consegui apurar-me para os Jogos, mas tinha sido muito recente. Depois do Rio2016, foi quando obtive os meus melhores resultados internacionais, tenho estado constantemente no topo em termos mundiais e acho que estou muito mais maduro, o que faz de mim mais forte”, analisa.

Segundo o ginasta, mesmo que em termos técnicos possa não estar “muito melhor”, “de cabeça e experiência” sente-se “bastante mais forte”.

“Isso ajuda muito em competição, porque nos trampolins é altamente psicológico. No treino fazemos centenas de vezes a série, mas temos de estar superfortes e focados para nos 20 segundos fazermos aquilo. Estou bastante mais forte e mais experiente para estes Jogos”, comenta.

Também a vida ajudou a chegar a esse ponto mental. “Era estudante estava a acabar o curso… Já acabei, comecei a trabalhar [com uma empresa ligada a ginástica e tecnologia], saí de casa dos meus pais, vou casar-me este ano…”, reflete.

Diogo Abreu manifesta-se ainda “bastante agradecido pelo facto de os Jogos acontecerem”, enaltecendo o “enorme esforço” que as autoridades competentes fizeram para que se realizassem, mesmo que adiados em um ano devido à pandemia de covid-19.

“Vai ser na mesma única e especial para todos os atletas que vão participar. Este é um evento de quatro em quatro anos, e muitos atletas estão uma vida inteira para se apurarem para os Jogos. Vai ser na mesma superespecial”, diz, desvalorizando os efeitos das restrições.

De resto, está ainda um ano mais próximo de Paris2024, um objetivo que não enjeita, mesmo que seja necessário “mudar um bocadinho a estratégia”, sem o habitual “ano mais leve” entre cada processo de qualificação.

Além do ginasta nos trampolins, Portugal estará representado por Filipa Martins, na ginástica artística.

Portugal vai estar representado por 92 atletas, em 17 modalidades, nos Jogos Olímpicos Tóquio2020, que vão ser disputados entre 23 de julho e 08 de agosto, depois do adiamento por um ano, devido à pandemia de covid-19.

SIF // JP

By Impala News / Lusa

Impala Instagram


RELACIONADOS