Tóquio2020: Angola falha torneio de basquetebol ‘cilindrada’ pela Eslovénia

Angola falhou hoje a qualificação para o torneio de basquetebol dos Jogos Olímpicos Tóquio2020, ao ser ‘cilindrada’ pela campeã europeia Eslovénia por 118-68, na segunda jornada do Grupo B do pré-olímpico de Kaunas, na Lituânia.

Tóquio2020: Angola falha torneio de basquetebol 'cilindrada' pela Eslovénia

Tóquio2020: Angola falha torneio de basquetebol ‘cilindrada’ pela Eslovénia

Angola falhou hoje a qualificação para o torneio de basquetebol dos Jogos Olímpicos Tóquio2020, ao ser ‘cilindrada’ pela campeã europeia Eslovénia por 118-68, na segunda jornada do Grupo B do pré-olímpico de Kaunas, na Lituânia.

Depois do desaire na terça-feira, face à Polónia, a formação africana estava obrigada a vencer hoje os campeões europeus de 2017 para se manter na corrida ao apuramento, mas, se tinha algumas ilusões, elas morreram logo no início do jogo.

A Eslovénia, liderada pela ‘estrela’ da NBA Luka Doncic (Dallas Mavericks), entrou de forma ‘infernal’ e sentenciou o encontro muito cedo, com um parcial inicial de 13-0, que, depois, estendeu para 33-9, resultado com que se concluiu o primeiro período.

Após 12.22 minutos disputados, a vantagem dos eslovenos já era de 30 pontos (41-11), pelo que o jogo entrou rapidamente em ‘ritmo de cruzeiro’, com os eslovenos em constantes rotações, mas mantendo sempre um nível elevado.

O conjunto europeu chegou ao intervalo a vencer por 60-34, após uma primeira parte classificada como uma “brincadeira” pelo selecionador angolano, o espanhol José Claros Canals, muito insatisfeito o que vira: “Não se pode jogar assim”.

No terceiro período, a vantagem dos eslovenos chegou aos 48 pontos (90-42), terminando nos 46 (90-44), para, no quarto, ultrapassar mesmo a meia centena, atingindo um máximo de 52 (101-49 e 103-51), fixando-se em ‘redondos’ 50.

Doncic comandou os eslovenos, com 13 pontos, nove assistências e seis ressaltos, em apenas 17.03 minutos, com mais sete jogadores a marcarem na casa das dezenas, liderados por 16 de Zoran Dragic, 13 de Vlatko Cancar e 12 de Luka Rupnik e Mike Tobey.

Na formação angolana, destaque para os 15 pontos e seis ressaltos de Yanick Moreira e os nove pontos e seis ressaltos de Abou Gakou.

Na quinta-feira, os eslovenos vão decidir o primeiro lugar do agrupamento com a Polónia, sendo que ambas as seleções já estão nas meias-finais, para medir forças com os dois apurados do Grupo A, constituído por Lituânia, Venezuela e Coreia do Sul.

Os vencedores das meias-finais defrontam-se na final e só o vencedor segue para os Jogos Olímpicos Tóquio2020.

Angola marcou presença consecutivamente em cinco Jogos Olímpicos, de 1992 a 2008, conseguindo a sua melhor classificação, um 10.º lugar, na estreia, em Barcelona1992, onde ‘chocou’ o mundo, ao vencer os anfitriões espanhóis por 83-63.

Na Catalunha, a seleção africana teve a honra de participar na estreia dos Estados Unidos, mais precisamente do ‘Dream Team’, provavelmente a melhor equipa de basquetebol da história, com o qual perdeu por ‘honrosos’ 116-48, em 26 de julho.

A formação angolana não conseguiu qualquer vitória em 1996, 2000, 2004 e 2008 e, depois, não mais logrou a qualificação: o continente africano foi representado por Tunísia e Nigéria, em Londres2012, e pelos nigerianos, no Rio2016.

Para Tóquio2020, já se qualificou novamente a Nigéria, por ter sido a seleção africana mais bem classificada no Mundial de 2019, ao terminar no 17.º lugar.

PFO // RPC

By Impala News / Lusa

Impala Instagram


RELACIONADOS