Thiem ‘vinga’ derrota na final de 2019 e impõe-se a Tsitsipas nas ATP Finals

O tenista austríaco Dominic Thiem derrotou hoje Stefanos Tsitsipas no encontro inaugural das ATP Finals, ‘vingando’ a derrota sofrida na final de 2019, na qual o grego se sagrou o mais jovem campeão da prova desde 2001.

Thiem 'vinga' derrota na final de 2019 e impõe-se a Tsitsipas nas ATP Finals

Thiem ‘vinga’ derrota na final de 2019 e impõe-se a Tsitsipas nas ATP Finals

O tenista austríaco Dominic Thiem derrotou hoje Stefanos Tsitsipas no encontro inaugural das ATP Finals, ‘vingando’ a derrota sofrida na final de 2019, na qual o grego se sagrou o mais jovem campeão da prova desde 2001.

Na O2 Arena, em Londres, Thiem, terceiro da hierarquia mundial e vencedor do US Open em setembro, impôs-se ao grego, sexto do ‘ranking’, pelos parciais de 7-6 (7-5), 4-6 e 6-3.

No ano passado, o austríaco, que conquistou nos Estados Unidos o seu primeiro ‘Grand Slam’, perdeu o título do torneio, que junta os oito melhores do mundo, para o grego, pelos parciais de 7-6 (8-6), 2-6 e 6-7 (4-7).

O encontrou, que durou duas horas e 18 minutos, foi bastante equilibrado, com apenas duas quebras de serviço, e acabou por ser resolvido nos detalhes, com a austríaco a mostrar-se melhor, sobretudo no final do segundo ‘set’ e no início do terceiro.

Thiem considerou que o encontro de hoje foi pior do que a final de 2019: “Estávamos em melhor forma e lutámos pela vitória a 100%. Hoje foi diferente, houve apenas dois ‘breaks’, dominámos muito os serviços. Mas estou contente com o meu jogo”.

Tsitsipas considerou que a derrota no primeiro ‘set’, onde cedeu no ‘tie-break’ depois de estar a vencer por 5-3, foi “uma coisa tonta” e elogiou o desempenho de Thiem, que “aumentou bem o ritmo” na parte final do encontro.

O outro encontro da jornada inaugural do grupo Londres2020 das ATP Finals oporá ainda hoje o espanhol Rafael Nadal, número dois mundial, ao russo Andrey Rublev, oitavo da hierarquia.

No grupo Tóquio1970, ficaram integrados o sérvio Novak Djokovic, líder da hierarquia, o russo Daniil Medvedev, quarto do ‘ranking’, o alemão Alexander Zverev, sétimo, e o argentino Diego Schwartzman, nono da classificação mundial, que conseguiu lugar na competição devido à ausência, por lesão, do suíço Roger Federer.

A competição, que decorre à porta fechada devido à pandemia de covid-19, marca o final da temporada.

AO // RPC

By Impala News / Lusa

Impala Instagram


RELACIONADOS