Sun Yang a ganhar nos Mundiais de natação mas sempre muito contestado

O chinês Sun Yang continua a ser o grande destaque dos Mundiais de natação de Gwangju e não é pelas melhores razões, com a polémica sobre o doping a sobrepor-se às suas vitórias na piscina.

Sun Yang a ganhar nos Mundiais de natação mas sempre muito contestado

Sun Yang a ganhar nos Mundiais de natação mas sempre muito contestado

O chinês Sun Yang continua a ser o grande destaque dos Mundiais de natação de Gwangju e não é pelas melhores razões, com a polémica sobre o doping a sobrepor-se às suas vitórias na piscina.

Hoje, foi o campeão nos 200 metros livres (1.44,93 minutos), após a desclassificação do lituano Danas Rapsys, que se terá mexido no bloco de partida – e de novo foi fortemente contestado na cerimónia protocolar, a exemplo do que sucedera nos 400.

Dois dias depois da recusa do australiano Horton em ir ao pódio, por lá estar o chinês, agora foi o britânico Duncan Scott, medalha de bronze, que optou por não apertar a mão ao vencedor e esquivou-se à fotografia dos medalhados.

A Sun Yang, reprovam o que aconteceu num controlo antidoping em setembro último, quando terá partido à martelada uma amostra de sangue.

O ‘gigante’ chinês de dois metros não gostou de ser mais uma vez assim contestado e, de punho erguido, gritou para Scott: “Ganhei! Ganhei! tu és um perdedor, eu sou um ganhador!”.

A Federação Internacional de Natação (FINA) é que não gostou mesmo nada do que se passou e advertiu ambos, por “comportamento não adequado”.

O chinês, de 27 anos, não foi castigado pela FINA, o que está claramente a irritar os seus adversários, tanto mais que o caso subiu ao Tribunal Arbitral do Desporto (TAD), após recurso de Agência Mundial Antidopagem. Sun Yang arrisca-se a ser irradiado, já que em 2014 foi suspenso três meses por doping.

O ‘terceiro ato’ da polémica em Gwangju é já sábado, pois o chinês é esperado para os 800 metros.

Para a estatística, fica uma 11.ª medalha de ouro, todas em provas individuais, subindo a terceiro mais bem-sucedido da história da natação, a par do australiano Ian Thorpe. Mais, só os norte-americanos Ryan Lochte (18) e Michael Phelps (26).

FB // PFO

By Impala News / Lusa

Impala Instagram


RELACIONADOS