Sexto lugar de Miguel Oliveira não impediu Joan Mir de se sagrar campeão mundial de MotoGP

O sétimo lugar do piloto espanhol Joan Mir (Suzuki) no Grande Prémio da Comunidade Valenciana, atrás do português Miguel Oliveira (KTM), foi o suficiente para o piloto de 23 anos garantir o primeiro título da sua carreira em MotoGP.

Sexto lugar de Miguel Oliveira não impediu Joan Mir de se sagrar campeão mundial de MotoGP

Sexto lugar de Miguel Oliveira não impediu Joan Mir de se sagrar campeão mundial de MotoGP

O sétimo lugar do piloto espanhol Joan Mir (Suzuki) no Grande Prémio da Comunidade Valenciana, atrás do português Miguel Oliveira (KTM), foi o suficiente para o piloto de 23 anos garantir o primeiro título da sua carreira em MotoGP.

A vitória nesta penúltima prova da temporada pertenceu ao italo-brasileiro Franco Morbidelli (Yamaha), que deixou o australiano Jack Miller (Ducati) na segunda posição, a 93 milésimos de segundo, e o espanhol Pol Espargaró (KTM) em terceiro, a 3,006 segundos, enquanto Miguel Oliveira foi sexto, a 7,272 segundos e um segundo e meio à frente do novo campeão.

O piloto luso arrancou como uma bala, saltando de décimo para quinto logo na primeira curva do circuito Ricardo Tormo. Chegaria a ser quarto durante breves instantes algumas voltas mais tarde mas o vento que se fazia sentir em Cheste (Valência), Espanha, deixou a KTM RC16 do piloto de Almada mais instável e, à 17.ª volta, era já sétimo.

Contudo, Miguel Oliveira subiria a sexto com a queda do japonês Takaaki Nakagami (Honda), não mais perdendo a posição até final.

Quanto a Mir, apesar de sair da 12.ª posição, o sétimo lugar foi suficiente para assegurar matematicamente o título, quando falta disputar apenas o GP de Portugal, no próximo domingo, em Portimão.

A Suzuki não era campeã desde 2000, ano em que o norte-americano Kenny Roberts Jr. venceu o campeonato de 500cc, no ano de estreia do italiano Valentino Rossi na classe rainha, tinha Mir apenas três anos.

O espanhol chegou aos 171 pontos, mais 29 do que o vencedor de hoje, Franco Morbidelli, e mais 33 do que o seu companheiro de equipa, o espanhol Alex Rins (Suzuki).

Miguel Oliveira manteve a décima posição, com 100 pontos, a cinco do nono, o japonês Nakagami.

AGYR // NFO

By Impala News / Lusa

Impala Instagram


RELACIONADOS