Rui Patrício pressionado por Bruno. «Temi pela minha vida»

Guarda-redes e capitão dos leões foi o receptor de várias mensagens do presidente que colocaram «uma pressão inaceitável em todos os jogadores e na equipa».

A carta de rescisão unilateral de Rui Patrício ao Sporting revela que o futebolista temeu pela sua vida após todos os incidentes violentos na Academia de Alcochete, bem como toda a crise em volta do clube. “Sendo os mesmos atentatórios minha dignidade profissional e pessoal, tendo, além disso, colocado em causa a minha segurança e integridade física, fazendo-me temer pela vida”, afirma Rui Patrício na carta que a Impala teve acesso.

Rui Patrício não teve meias medidas em afirmar o estado em que aparentava estar Bruno de Carvalho em certos momentos. “Foi marcada uma reunião no estádio, na qual esteve o plantel, o treinador, o Team Manager André Geraldes e o Presidente da Sporting clube de Portugal – Futebol SAD, que estava visivelmente exaltado com “ar de ditador”, alucinado e visivelmente tresloucado, tendo-me acusado e ao William de sermos os organizadores do protesto, por querermos sair do clube há muito tempo.”

O guarda-redes da Seleção Nacional responsabiliza o presidente Bruno de Carvalho. “A partir de janeiro do corrente ano o presidente (…) começou a colocar uma pressão inaceitável em todos os jogadores e na equipa, insinuando que os maus resultados seriam responsabilidade de falta de profissionalismo dos jogadores”, defendeu. As mensagens surgem abaixo e na galeria em cima deste artigo.

Mensagem enviada a Rui Patrício por Bruno de Carvalho no dia 20 de janeiro de 2018, após o empate com o V. Setúbal a um golo no estádio do Bonfim.

“Eu sou o Presidente, Como tal tenho de estar ao vosso lado nos bons e maus momentos. Mas eu também sou profissional e adepto deste Clube que amo. Este resultado colocou-me num estado de nervos que não merecia. Tive de ser assistido no hospital. Eu não mereço, a minha família, que precisa de mim, não merece e os sportinguistas não merecem.

Eu vivo o meu papel de Presidente com amor mas também é a minha vida profissional e cada mau resultado coloca em causa a mesma. Milhares de sportinguistas vão os estádios por todo o país sem dinheiro para comer depois.

LEIA MAIS: Bruno de Carvalho garante que Rui Patrício está a ser «usado» e «manipulado»

Bem sei que nada se perdeu hoje sem ser dois pontos mas a verdade é que colocámos em tristeza profunda milhões de pessoas que só querem de vocês ser felizes. Que hoje tenha sido a nossa última frustração deste ano. Que a partir de agora só conseguimos dar alegrias a todos. Já chega de falhar. Já chega de “para o ano é que é”, já chega de não dar alegrias que os sportinguistas merecem.

Não vale a pena perder pontos e chorar. Temos é de chorar se preciso é para ganhar sempre os três pontos. Que hoje seja a viragem em definitivo. Nada se ganha até o árbitro apitar e somos demasiado profissionais para errar.

Atitude e Compromisso para ganhar as quatro competições onde estamos! Esta época não podemos falhar. Esta época já não temos mais desculpas para dar. Este ano cada objetivo que falharmos será totalmente imperdoável e seremos os únicos culpados. Vamos tirar desta frustração a força final para ganhar tudo pois eu não vou tolerar que seja diferente.”

Mensagem de Bruno de Carvalho para os capitães, a 19 de março, no dia a seguir à vitória em casa com o Rio Ave por 2-0.

“Boa noite. E depois dizem-me que eu não defendo o grupo. Vocês são uns convencidos que não respeitam nada nem ninguém. Agora podem ir mostrar isto ao grupo, ficarem amuados mas realmente é uma decepção as vossas atitudes.

Quanto ao jogo, feliz pela exibição, plena de Atitude e Compromisso. Um dia importante dedicado aos pais (com os jogadores a entrarem com os filhos) e ao enorme Peyroteo (pontapé de saída pelo seu filho, camisolas e inauguração da Tribuna Peyroteo). Que melhor forma de fazer estas duas homenagens do que ganhar e proporcionar um sorriso e uma alegria a todos os que vivem este Clube.

LEIA MAIS: Gestifute garante que foi o Sporting «quem solicitou ajuda para encontrar solução para Patrício»

Mas hoje também era o início de uma ação de solidariedade que os jogadores decidiram ignorar. Aqui não existem toupeiras, emails estranhos, jogos pagos para perder, vouchers, frutas ou seja lá o que for, mas temos de ter sentido de respeito pelos adeptos e pelo Clube. Ganhar jogos é bom, mas faz parte de servir este Clube. Mas isso não esconde tudo, nem servirá de desculpa para este tipo de atitudes.

O Sporting CP é um Clube com princípios, valores e regras, e quem não souber o que são regras vai ter de as aprender rapidamente.

Um dia que tinha tudo para ser um grande dia, mas que fica manchado e não existia razão para isso. Eu vivo 24h para este Clube. Amo-o com todas as minhas forças. Não posso assistir de forma impávida e irresponsável a estes atos de vedetismo.

LEIA MAIS: Carta de rescisão de Rui Patrício diz que Jorge Jesus foi despedido

Para mim as vedetas do Sporting CP sempre foram e sempre serão aqueles que lhe juraram ser fiel e amor eterno: os Adeptos e, sobretudo, os Sócios!

São estas atitudes que me deixam cada vez mais intrigado, pois nas restantes modalidades nunca se assistiu a coisas destas. Quererá isto dizer que o dinheiro que se ganha é proporcionalmente inverso ao respeito que acham que têm de ter pelos pedidos do Clube?

E qual o papel dos capitães no seio dos grupos?

Vocês são uns felizardos numa sociedade cada vez mais pobre e com carências… o que vocês fazem, provam o que é pobreza de espírito. Que merda andar sempre a sentir isto de vocês. É um desalento que já não existe paciência. Não tinha custado nada e eu escusava de me sentir assim. Ficou devidamente anotado. Bruno de Carvalho

Mensagem enviada por Bruno de Carvalho a Rui Patrício e William de Carvalho no dia 6 de abril, no dia anterior o Sporting tinha perdido 2-0 para o Atlético Madrid na primeira mão dos quartos de final da Liga Europa. Ainda antes de exibir como prova esta mensagem, o guarda-redes ainda lembrou as fortes acusações do presidente do Sporting ao seu plantel após a derrota no Facebook.

“Boa tarde. Após o jogo do Paços vamos ter a conversa mais séria que vocês tiveram na vossa vida. Tenho 4 filhas e não tenho paciência para amuos ou falsos profetas. Vão perceber de vez o vosso lugar. Crianças amuadas não pertencem ao Sporting a não ser o da Covilhã.”

LEIA MAIS: O que Rui Patrício justifica para rescindir com o Sporting? Leia a carta

Siga a Impala no Instagram

Impala Instagram


RELACIONADOS

Rui Patrício pressionado por Bruno. «Temi pela minha vida»

Guarda-redes e capitão dos leões foi o receptor de várias mensagens do presidente que colocaram «uma pressão inaceitável em todos os jogadores e na equipa».