Rui Costa pede união e coesão contra “campanha de desestabilização” do Benfica

O presidente do Benfica apelou hoje aos benfiquistas para se manterem “unidos e coesos”, contra o que disse ser uma “campanha de desestabilização”, na cerimónia de entrega dos emblemas de dedicação e mérito do clube.

Rui Costa pede união e coesão contra

Rui Costa pede união e coesão contra “campanha de desestabilização” do Benfica

O presidente do Benfica apelou hoje aos benfiquistas para se manterem “unidos e coesos”, contra o que disse ser uma “campanha de desestabilização”, na cerimónia de entrega dos emblemas de dedicação e mérito do clube.

“Foi sempre quando estivemos unidos e coesos que conseguimos ganhar. É este apelo de união que vos faço. É uma exigência que tenho para comigo próprio. É o meu compromisso para com todos os associados. Serei o primeiro a unir e a recusar qualquer divisão”, afirmou Rui Costa, no Pavilhão do Estádio da Luz.

Sem se deter, o antigo futebolista dos ‘encarnados’ considerou que “nas últimas semanas” se tem assistido a “uma campanha de desestabilização” do Benfica, mas garantiu que o clube e os adeptos saberão “ignorar as mentiras” de quem os “quer dividir”.

“Saberemos seguir o rumo que traçámos para o clube e que nos vai deixar mais perto das vitórias, do patamar de excelência que ambicionamos. Sabemos o futuro que queremos para o Benfica e temos objetivos bem delineados”, assumiu o dirigente máximo do clube da Luz.

Entre os objetivos, Rui Costa apontou “as vitórias em campo, o cumprimento das expectativas dos associados e adeptos, a sustentabilidade financeira e a modernização do clube” e frisou que apenas essas metas “condicionarão o mandato” dos atuais órgãos sociais.

O discurso do presidente foi sempre muito focado na “união” e no agregar de diferentes “sensibilidades e visões” quanto ao futuro do Benfica.

Rui Costa destacou que fez questão de reunir essas características na comissão de revisão dos estatutos recentemente criada e evocou o ex-presidente Borges Coutinho e a sua “extraordinária capacidade de gerar consensos” e perceção de que, “unindo as diferentes sensibilidades em torno do Benfica, seria mais fácil alcançar o sucesso”.

“Que saibamos estar unidos em torno do nosso clube e dos seus valores, e não reféns daqueles que lá fora nos querem prejudicar. Sim, unidos poderemos ser imbatíveis”, concluiu Rui Costa, perante os associados presentes na cerimónia.

O discurso do presidente ‘encarnado’ abriu a cerimónia de entrega dos emblemas de dedicação e mérito aos sócios do clube que completaram 25, 50 e 75 anos de filiação ao clube.

Depois de não ter sido realizada no ano passado, devido à pandemia de covid-19, um total de 971 sócios foram hoje agraciados com os emblemas de prata, ouro e anéis de platina pela sua dedicação ao clube.

 

SYL // PFO

By Impala News / Lusa

Impala Instagram


RELACIONADOS