Roglic conquista Liège-Bastogne-Liège durante os festejos de Alaphilippe

O esloveno Primoz Roglic (Jumbo-Visma) conquistou hoje a Liège-Bastogne-Liège, superando ao ‘sprint’ o francês Julian Alaphilippe (Deceuninck-QuickStep), campeão do mundo, que já celebrava a vitória na clássica velocipédica.

Roglic conquista Liège-Bastogne-Liège durante os festejos de Alaphilippe

Roglic conquista Liège-Bastogne-Liège durante os festejos de Alaphilippe

O esloveno Primoz Roglic (Jumbo-Visma) conquistou hoje a Liège-Bastogne-Liège, superando ao ‘sprint’ o francês Julian Alaphilippe (Deceuninck-QuickStep), campeão do mundo, que já celebrava a vitória na clássica velocipédica.

Roglic, segundo classificado no Tour, surpreendeu Alaphilippe sobre a meta, após os 257 quilómetros de um dos cinco monumentos do ciclismo mundial, que concluiu em 06:32.02 horas.

“É inacreditável! Foi tão apertado! Demonstra que nunca podes deixar de acreditar, nem de deixar de forçar até ao último segundo. Foi a primeira vez que fiz esta corrida, a mais antiga do calendário, e estava na minha lista de objetivos. Estou superfeliz por ter vencido”, frisou Roglic, que ‘perdeu’ a camisola amarela do Tour no contrarrelógio final, para o compatriota Tadej Pogacar (UAE-Emirates).

Apesar de ter erguidos os braços em sinal de vitória, e de ter sido o segundo a cruzar a meta, Alaphilippe viria a ser relegado para o quinto lugar, por ter interrompido irregularmente o ‘sprint’ do suíço Marc Hirshi (Sunweb), que subiu do terceiro para o segundo posto.

Pogacar (UAE-Emirates) terminou a prova no terceiro lugar, à frente do compatriota Matej Mohoric (Bahrain-McLaren), quarto colocado, enquanto o holandês Mathieu van der Poel (Alpecin-Fenix) encabeçou o grupo perseguidor, no sexto posto, 14 segundos depois dos primeiros.

O quarteto que terminou na dianteira destacou-se em Roche-aux-Faucons, a última subida do Doyenne, na sequência de um ataque de Alaphilippe, que deixou para trás corredores como o holandês Tom Dumoulin (Jumbo-Visma) e o polaco Michal Kwiatowski (INEOS).

O português Rui Costa (UAE-Emirates) ainda tentou a sua sorte, respondendo a um avanço do espanhol Luis León Sánchez (Astana), a pouco mais de 23 quilómetros do fim, mas não foi além do 40.º lugar, a 1.18 minutos de Roglic.

JP // NFO

By Impala News / Lusa

Impala Instagram


RELACIONADOS