Robert Lewandowski recebe Bota de Ouro e espera um próximo ano “muito bom”

O futebolista internacional polaco Robert Lewandowski recebeu hoje o troféu Bota de Ouro de 2021/22, que premeia o melhor marcador nas ligas europeias, e disse estar convicto de que o próximo ano será “muito bom”.

Robert Lewandowski recebe Bota de Ouro e espera um próximo ano

Robert Lewandowski recebe Bota de Ouro e espera um próximo ano “muito bom”

O futebolista internacional polaco Robert Lewandowski recebeu hoje o troféu Bota de Ouro de 2021/22, que premeia o melhor marcador nas ligas europeias, e disse estar convicto de que o próximo ano será “muito bom”.

“Estou muito contente em Barcelona. Estou seguro de que o próximo ano vai ser muito bom, o FC Barcelona é mais do que um clube. É um prémio muito importante para mim”, assinalou o avançado, que já é o melhor marcador da Liga espanhola, com 13 golos em 14 jornadas.

Robert Lewandowski recebeu o troféu respeitante aos (35) golos marcados ainda na última época, ao serviço do Bayern Munique, sendo a segunda Bota de Ouro da sua carreira, depois de também ter sido o máximo goleador em 2020/21, com 41.

Na cerimónia de hoje, o jogador fez-se acompanhar da mulher, Anna, mas também de alguns nomes do clube espanhol, como o treinador Xavi, o presidente Joan Laporta ou o ex-capitão Carles Puyol.

O avançado polaco não se esqueceu dos seus antigos companheiros do Bayern Munique, mas falou também do FC Barcelona.

“Jogos como os de ontem [terça-feira, vitória fora com o Osasuna] e em Valência [onde deu a vitória à equipa, já nos descontos] demonstram a vontade que temos em ganhar a Liga”, disse Lewandowski, sem, no entanto, abordar o duplo amarelo e expulsão no jogo com o Osasuna.

O jogador lamentou ainda a eliminação da equipa espanhola na fase de grupos da Liga dos Campeões, numa fase que diz ser de crescimento, admitindo que o Mundial2022 ajudará muito os jovens do ‘Barça’.

“Será uma experiência muito positiva para os jovens internacionais do Barça. Na Liga, estamos a fazer as coisas bem, mas ainda nos falta paciência”, adiantou.

No Mundial, ao serviço da Polónia, o avançado espera uma competição muito dura, em que vê Brasil e Argentina, adversária dos polacos no Grupo C, entre os favoritos ao título.

RPM // AMG

By Impala News / Lusa

Impala Instagram


RELACIONADOS