Robert Lewandowski investigado por fuga ao fisco

O polaco Robert Lewandowski, eleito pela FIFA melhor futebolista em 2020, não pagou impostos pelos seus rendimentos publicitários até 2016, de acordo com uma investigação revelada pela revista Der Spiegel.

Robert Lewandowski investigado por fuga ao fisco

Robert Lewandowski investigado por fuga ao fisco

O polaco Robert Lewandowski, eleito pela FIFA melhor futebolista em 2020, não pagou impostos pelos seus rendimentos publicitários até 2016, de acordo com uma investigação revelada pela revista Der Spiegel.

Robert Lewandowski, eleito pela FIFA melhor jogador do mundo em 2020, não pagou impostos pelos seus rendimentos publicitários até 2016, de acordo com uma investigação revelada pela revista Der Spiegel.

De acordo com a publicação germânica, que analisou “centenas” de documentos, Lewandowski utilizou “truques duvidosos” para fugir ao pagamento de impostos na Alemanha, país onde joga, ou na Polónia, de onde é natural.

Aproveitando brechas na legislação polaca, permissiva à criatividade fiscal, o seu advogado e amigo de infância, Kamil Gorzelnik, terá adotado uma fórmula legal para a empresa detentora dos direitos de imagem do futebolista.

“Há riscos, mas há que arriscar para conseguir benefícios”, escreveu Gorzelnik, em email ao assessor de Lewandowski, Cezary Kucharski.

Fuga incluiu desaparecimento de mais de dois milhões

Inicialmente, o advogado aproveitou uma isenção de impostos de 23 meses e posteriormente fez desaparecer 2,5 milhões de euros das contas da empresa para poder declarar prejuízos perante a administração fiscal.

“Graças a Kamil, evitei pagar impostos”, escreveu Lewandowski em um e-mail dirigido ao seu assessor.

Desde que o fisco alemão o começou a investigar, em outubro, o internacional polaco tem evitado falar sobre o assunto. Designou um porta-voz para esclarecer que sempre cumpriu com a lei e que está a cooperar com as autoridades dos dois países.

No passado, Cristiano Ronaldo, Messi, Neymar ou José Mourinho foram alguns dos casos mais mediáticos de fuga ao fisco, com posteriores acordos com as autoridades tributarias.

LEIA AINDA
Francisco J. Marques invocou «interesse público» para divulgação de e-mails
Instrução do caso dos e-mails do Benfica já tem data marcada
A instrução do processo do caso dos e-mails, em que são arguidos o diretor de comunicação do FC Porto, Francisco J. Marques, o antigo diretor do Porto Canal Júlio Magalhães e um comentador, arranca em 17 de março. (… continue a ler aqui)

Impala Instagram


RELACIONADOS