Rieti vai homenagear o “filho adotivo” Kobe Bryant e retira camisola 24

O NPC Rieti Pallacanestro, a primeira equipa italiana em que jogou o malogrado Kobe Bryant na sua infância, vai homenagear, na quarta-feira, o antigo basquetebolista norte-americano, que morreu no final de janeiro num acidente de helicóptero.

Rieti vai homenagear o

Rieti vai homenagear o “filho adotivo” Kobe Bryant e retira camisola 24

O NPC Rieti Pallacanestro, a primeira equipa italiana em que jogou o malogrado Kobe Bryant na sua infância, vai homenagear, na quarta-feira, o antigo basquetebolista norte-americano, que morreu no final de janeiro num acidente de helicóptero.

A equipa transalpina anunciou, em comunicado, que vai promover um evento denominado ‘Noite de Kobe’, por ocasião da partida diante do Givova Scafati, relativa à 22.ª jornada da II divisão de basquetebol.

O Rieti revelou ainda que vai retirar a camisola 24, número que o Kobe Bryant utilizou durante grande parte da carreira profissional e com o qual se destacou nos LA Lakers.

“O Rieti vai recordar o seu filho adotivo com uma cerimónia que terá o seu momento alto com a colocação da camisola com o número 24 dos Lakers no teto da histórica arena de PalaSoujourner, o campo em que Kobe teve a sua primeira experiência como jogador, seguindo as pisadas do pai”, pode ler-se na nota emitida pelo Rieti.

Kobe Bryant começou a jogar basquetebol em Itália durante a infância, uma vez que o pai, Joe Bryant, competia na Liga transalpina. Naquele país, Kobe Bryant também representou Reggio Calabria e Pistoia, antes de voltar ao Estados Unidos, para se assumir como uma das grandes figuras da história dos LA Lakers e da Liga Norte-americana (NBA).

O norte-americano Kobe Bryant, de 41 anos, considerado um dos maiores jogadores de sempre da NBA, morreu em 26 de janeiro, na sequência de um acidente de helicóptero em Calabasas, que vitimou outras oito pessoas, entre elas a sua filha Gianna, de 13 anos.

Conhecido como ‘Black Mamba’ (cobra mamba negra), chegou à NBA aos 17 anos e jogou durante de 20 anos nos Los Angeles Lakers, tendo conquistado cinco títulos da NBA e duas medalhas de ouro olímpicos (Pequim2008 e Londres2012).

É um dos sete basquetebolistas que ultrapassaram a marca dos 30.000 pontos na carreira.

MO // AJO

By Impala News / Lusa

Impala Instagram


RELACIONADOS