‘Reunião’ entre Super Dragões e jogadores foi tudo menos pacífica [vídeo]

A ‘reunião’ entre a claque dos Super Dragões e alguns jogadores do plantel do FC Porto foi tudo, menos pacífica.

‘Reunião’ entre Super Dragões e jogadores foi tudo menos pacífica [vídeo]

A ‘reunião’ entre a claque dos Super Dragões e alguns jogadores do plantel do FC Porto foi tudo, menos pacífica.

A ‘reunião’ entre a claque dos Super Dragões e alguns jogadores do plantel do FC Porto foi tudo, menos pacífica. No final do jogo entre Azuis e Brancos e o Desportivos das Aves, que acabou com uma goleada caseira para os Dragões (4-0) houve alguns conflitos entre a claque dos Super Dragões e o plantel.

Ao contrário do que é habitual, a roda final dos jogadores e equipa técnica dos Dragões não foi feita perto do topo sul onde estão os elementos da claque. A equipa ficou centrada no relvado e depois do discurso de Aboubakar, a equipa agradeceu, mas não se dirigiu à banca dos Super Dragõe, dirigindo-se automaticamente para os balneários. Enquanto deixavam o relvado ouviram-se assobios e cânticos, onde proferiam a frase «Porto é nosso e há-de ser».

No entanto, cerca de 15 minutos depois, a equipa voltou ao relvado perante um estádio já praticamente vazio. O plantel dirigiu-se à zona das claques e houve mesmo abraços entre jogadores e elementos da claque. Hector Herrera pegou no megafone para falar e foi aplaudido por todos. Contudo, a ‘reunião’ foi tudo menos pacífica…

Vídeos partilhados no Instagram mostram conflitos entre a claque e vários jogadores, nomeadamente Felipe e Brahimi. Veja as imagens!

LEIA MAIS

Fizemos as contas e pode haver campeão na próxima jornada

Previsão do tempo para segunda-feira, 6 de maio

 

Impala Instagram


RELACIONADOS