Ministério Público pede renovação da prisão preventiva para detidos de Alcochete

A procuradora Cândida Vilar e o Ministério Público pediram a renovação da prisão preventiva para os 38 detidos na sequência do ataque à Academia do Sporting.

Ministério Público pede renovação da prisão preventiva para detidos de Alcochete

Ministério Público pede renovação da prisão preventiva para detidos de Alcochete

A procuradora Cândida Vilar e o Ministério Público pediram a renovação da prisão preventiva para os 38 detidos na sequência do ataque à Academia do Sporting.

Cândida Vilar, procuradora do Ministério Público (MP),  pediu a renovação da prisão preventiva aplicada aos 38 detidos arguidos no processo do ataque à Academia de  Alcochete, a 15 de maio.

Segundo avança a SIC Notícias, o MP entende que existe um grande risco de fuga e requer que todos os detidos continuem a aguardar a evolução do processo em prisão preventiva.

LEIA MAIS: Ministério Público constitui sete arguidos na sequência de queixa do Benfica

Número de detidos desceu com liberdade de Bruno de Carvalho

A decisão proferida ontem pelo juiz de instrução Carlos Delca e que deixou em liberdade Nuno Mendes e Bruno de Carvalho fez descer o número de detidos preventivamente de 40 para ‘apenas’ 38.

 

LEIA MAIS: Bruno de Carvalho elogiado por antiga opositora: «Tens alma e coração puros»

No próprio dia do ataque à Academia, a GNR conseguiu deter 23 participantes na invasão, tendo o número vindo a subir ao longo dos últimos meses, com detenções sonantes como a de Fernando Mendes, um dos líderes da Juve Leo ou de Bruno Jacinto, antigo oficial de ligação aos adeptos do clube leonino.

 

 

 

Impala Instagram


RELACIONADOS