Primeira vitória de Leclerc na Fórmula 1 foi dedicada ao amigo Anthoine Hubert

O monegasco Charles Leclerc (Ferrari) dedicou hoje a sua primeira vitória na Fórmula 1, obtida no Grande Prémio da Bélgica, ao amigo Anthoine Hubert, piloto francês que morreu no sábado em acidente na corrida de Fórmula 2.

Primeira vitória de Leclerc na Fórmula 1 foi dedicada ao amigo Anthoine Hubert

Primeira vitória de Leclerc na Fórmula 1 foi dedicada ao amigo Anthoine Hubert

O monegasco Charles Leclerc (Ferrari) dedicou hoje a sua primeira vitória na Fórmula 1, obtida no Grande Prémio da Bélgica, ao amigo Anthoine Hubert, piloto francês que morreu no sábado em acidente na corrida de Fórmula 2.

“Foi uma vitória difícil de festejar”, explicou o piloto de 21 anos, que bateu o pentacampeão mundial de Fórmula 1, o britânico Lewis Hamilton (Mercedes), por 981 milésimos de segundo e o finlandês Valtteri Bottas, no outro Mercedes, por 12,585 segundos, na 13.ª prova da temporada.

“Por um lado, tinha um sonho desde criança, que realizei hoje, mas, por outro, foi um fim de semana muito difícil, porque perdemos um amigo. Fiz a minha primeira prova com o Anthoine [Hubert]”, disse o piloto da Ferrari, depois de cortar a meta ao fim de 1:23.45,710 horas de corrida, no circuito de Spa-Francorchamps, nas Ardenas.

Leclerc, que largou da primeira posição, só perdeu o comando quando parou nas boxes para trocar de pneus na 21.ª das 44 voltas da corrida belga.

Como tinha demonstrado sempre um ritmo mais elevado do que o seu companheiro de equipa, o alemão Sebastian Vettel (Ferrari), que herdara a liderança, das boxes surgiram indicações para o quatro vezes campeão mundial deixar passar a jovem estrela da equipa.

Vettel deu ainda um contributo importante para a vitória de Leclerc ao aguentar atrás de si Lewis Hamilton à entrada do último terço da corrida, mas, como tinha sido o primeiro a parar para trocar de pneus, acabou ultrapassado pela dupla dos ‘flecha de prata’.

O alemão voltou às boxes para montar pneus macios, terminando no quarto lugar, a 26,422 segundos do vencedor, mas somando um ponto extra por ter conseguido a volta mais rápida da corrida.

Esta foi a primeira vitória de Charles Leclerc na carreira, na segunda época na categoria ‘rainha’ do desporto automóvel, depois de ter perdido a possibilidade de triunfar no Bahrain (avaria mecânica quando liderava) e na Áustria (ultrapassado pelo holandês Max Verstappen, da Red Bull, na última volta).

Tornou-se no 39.º piloto diferente a vencer pela equipa do ‘cavallino rampante’.

Além do minuto de silêncio de homenagem a Hubert que antecedeu a partida, a prova ficou ainda marcada pelo despiste de Verstappen logo na primeira volta, com a suspensão dianteira esquerda do seu Red Bull partida após um toque do finlandês Kimi Raikkonen (Alfa Romeo) na primeira curva.

O tailandês Alexander Albon foi o quinto classificado na prova de estreia pela Red Bull, a 1.21,325 minutos do vencedor, depois de ter partido da 17.ª posição da grelha.

No entanto, a ultrapassagem que fez ao mexicano Sergio Perez (Racing Point) na última volta, passando pela relva, ainda está a ser investigada pelos comissários desportivos.

Com estes resultados, Lewis Hamilton aumentou a sua vantagem na liderança do Mundial, tendo agora 268 pontos, contra os 203 de Bottas e os 181 de Verstappen, que ficou em branco. Vettel tem 169 e Leclerc 157 pontos.

No Mundial de Construtores, a Mercedes lidera com 471 pontos, secundada pela Ferrari, que tem 326 e pela Red Bull, com 254.

A próxima ronda, o GP de Itália, disputa-se no próximo fim de semana, no circuito de Monza.

AGYR // VR

By Impala News / Lusa

Impala Instagram


RELACIONADOS