Presidente da federação assinala

Presidente da federação assinala “momento histórico” para o golfe em Portugal

O presidente da Federação Portuguesa de Golfe (FPG), Miguel Franco de Sousa, considerou hoje que a presença inédita de dois praticantes lusos no European Tour em 2019 é um “momento histórico” para a modalidade em Portugal.

Para Franco de Sousa, o apuramento alcançado hoje por Pedro Figueiredo, que se vai juntar no European Tour ao compatriota Ricardo Melo Gouveia, membro do circuito principal há três temporadas consecutivas, é revelador do elevado nível dos golfistas portugueses.

“É um momento histórico, de enorme relevância para o golfe português. Termos dois jogadores no mais relevante circuito profissional ao nível europeu é um grande orgulho, mas mais do que isso, é uma oportunidade para mostrar ao mundo que em Portugal estão a afirmar-se talentos de classe mundial”, observou o líder federativo.

Pedro Figueiredo conquistou hoje a última das 15 vagas para disputar o European Tour em 2019, ao terminar no 13.º lugar do Grand Final do Challenge Tour (equivalente à segunda divisão europeia), que se disputou nos Emirados Árabes Unidos.

O golfista português, que entrou para a última prova no 17.º lugar do ‘ranking’, conseguiu subir duas posições e terminar o circuito no 15.º posto, o último que proporcionava o acesso ao circuito principal, no qual já participa Ricardo Melo Gouveia.

O presidente da FPG elogiou também o desempenho de José-Filipe Lima, que “lutou até fim pela entrada no restrito lote que integra o European Tour”, tendo subido do 33.º para o 26.º posto do ‘ranking’ graças ao sexto lugar obtido nos Emirados Árabes Unidos, mas ainda assim falhando o acesso ao circuito principal.

RPC // JNM

By Impala News / Lusa

Siga a Impala no Instagram

Impala Instagram


RELACIONADOS

Presidente da federação assinala “momento histórico” para o golfe em Portugal

O presidente da Federação Portuguesa de Golfe (FPG), Miguel Franco de Sousa, considerou hoje que a presença inédita de dois praticantes lusos no European Tour em 2019 é um “momento histórico” para a modalidade em Portugal.