Portugal perde em Madrid e termina Europe Championship de râguebi no quarto lugar

A seleção portuguesa de râguebi perdeu hoje com a Espanha por 25-11, em Madrid, na última jornada do Europe Championsip de 2020, falhando o objetivo de sagrar-se vice-campeã do torneio das Seis Nações B.

Portugal perde em Madrid e termina Europe Championship de râguebi no quarto lugar

Portugal perde em Madrid e termina Europe Championship de râguebi no quarto lugar

A seleção portuguesa de râguebi perdeu hoje com a Espanha por 25-11, em Madrid, na última jornada do Europe Championsip de 2020, falhando o objetivo de sagrar-se vice-campeã do torneio das Seis Nações B.

Portugal precisava de ganhar aos espanhóis para terminar colocado logo atrás da campeã Geórgia, mas a derrota atirou os ‘lobos’ para o quarto lugar, atrás da Espanha e até mesmo da Roménia, que venceu ‘administrativamente’ a Bélgica (28-0), após o Governo de Bruxelas impedir a sua seleção de viajar para Bucareste devido à pandemia de covid-19.

O selecionador de Portugal, Patrice Lagisquet, aproveitou para ver em ação muitos jogadores dos campeonatos semiprofissionais franceses, que se encontram parados devido à pandemia, tal como o principal escalão português, e a diferença de ritmo de ambos os conjuntos notou-se bastante na segunda parte.

Os ‘lobos’ ainda chegaram ao intervalo a perder pela margem mínima (6-5), graças a um ensaio de Rodrigo Marta (31), mas os ‘leones’ aproveitaram a superioridade numérica resultante do cartão amarelo a Eric dos Santos (39) para começarem a ‘cavar um fosso’ no marcador.

Bautista Eduardo Güemes, com duas penalidades (19, 36) e um ensaio transformado (45) colocou o marcador em 13-5 e, instantes depois, Julen Goia assinou o segundo ensaio da Espanha (49) para deixar a equipa portuguesa ‘fora’ do resultado (20-8).

A equipa portuguesa foi tentando reduzir as distâncias através dos pontapés certeiros de Danny Antunes (47, 63), mas, além da diferença de ritmo competitivo, denotou muitas dificuldades para travar o ‘maul’ do fortíssimo ‘pack’ avançado espanhol e voltou a ‘pecar’ nalgumas fases estáticas do jogo.

Quando do banco português se pedia para dentro das quatro linhas um derradeiro esforço que voltasse a colocar Portugal na discussão do resultado, a Espanha sentenciou a partida com um terceiro toque de meta, por Gauthier Gibouin (79), que selou o triunfo incontestável do ‘eterno rival’ de Portugal por 25-11.

 

Jogo no Estádio Central da Universidad Complutense de Madrid, em Espanha.

Espanha – Portugal, 25-11.

Ao intervalo: 6-5.

Sob arbitragem do irlandês Chris Busby, as equipas alinharam:

 

– Espanha: Frenado Lopez, Vicente del Hoyo, Jon Zabala, Joshua Peters, Victor Sánchez, Matthew Robert Foulds, Gauthier Gibouin, Fred Quercy, Tomás Munilla, Bautista Eduardo Güemes, Gauthier Mingullon, Álvar Gimeno, Richard Stewart, Julen Goia e John Wessell Bell.

Jogaram ainda: Bastien Dedieu, Stephen John Barnes, Alberto Blanco, Manuel Mora, Facundo Domínguez, Facundo Munilla, Manuel Marie Ordas e Guillermo Domínguez.

Ensaios (3): Bautista Eduardo Güemes (44), Julen Goia (49) e Gauthier Gibouin (79).

Conversões (2): Bautista Eduardo Güemes (45, 50).

Penalidades (2): Bautista Eduardo Güemes (19, 36).

Treinador: Santiago Santos

 

– Portugal: Francisco Fernandes, Loic Bournonville, Anthony Alves, José Madeira, Eric dos Santos, Frederico Couto, Valentin Ambrósio, Thibault Freitas, João Belo, João Lima, António Cortes, Tomás Appleton, José Vareta, Rodrigo Marta e Manuel Cardoso Pinto.

Jogaram ainda: Diogo Hasse Ferreira, Rodrigo Bento, David Wallis, Duarte Torgal, Manuel Picão, Pedro Lucas, Rafaelle Storti e Danny Antunes.

Ensaios (1): Rodrigo Marta (31).

Penalidades (2): Danny Antunes (47, 63).

Treinador: Patrice Lagisquet

 

Ação disciplinar: Cartão amarelo para Eric dos Santos (39).

 Assistência: jogo disputado à porta fechada devido à pandemia de covid-19.

 

SYL // JP

By Impala News / Lusa

Impala Instagram


RELACIONADOS