Pimenta vai disputar a final de K1 1000 nos Mundiais de Canoagem com o melhor tempo

O canoísta Fernando Pimenta fez hoje valer o estatuto de campeão em título para garantir o primeiro lugar do K1 1000 para a final dos mundiais da Hungria, batendo in-extremis o magiar Balint Kopasz, seu atual maior rival.

Pimenta vai disputar a final de K1 1000 nos Mundiais de Canoagem com o melhor tempo

Pimenta vai disputar a final de K1 1000 nos Mundiais de Canoagem com o melhor tempo

O canoísta Fernando Pimenta fez hoje valer o estatuto de campeão em título para garantir o primeiro lugar do K1 1000 para a final dos mundiais da Hungria, batendo in-extremis o magiar Balint Kopasz, seu atual maior rival.

Pimenta chega com o melhor tempo entre os nove que vão à regata das medalhas, às 11:14 de sábado, horas de Lisboa, cifrado em 3.25,03 minutos.

O limiano foi ultrapassado na parte final pelo húngaro, mas ainda reagiu e deixou o adversário a impercetíveis cinco centésimos: nos Jogos Europeus, disputado em junho, em Minsk, Kopaz ‘roubou-lhe’ o ouro nos 1000 e 5000 metros, em ambos os casos por margem muito escassa, em cima da meta.

O checo Josef Dostal, que também já ostentou o título mundial, e o bielorrusso Aleh Yurenia, serão outros dos principais rivais não só ao ouro, como aos cinco mais rápidos, os únicos com direito a ‘bilhete’ para Tóquio2020.

Teresa Portela conquistou a outra final na seleção de Portugal, com o seu melhor desempenho dos últimos anos em K1 200.

A sua atuação, que valeu lágrimas no final, garantiu a passagem no segundo lugar, com 39,31 segundos, ficando a somente 49 centésimos da campeã olímpica e mundial, a neozelandesa Lisa Carrington, vencedora da série.

Em terceiro lugar, a 74 centésimos da primeira, ficou a dinamarquesa Ema Aastrand Jorgensen, atleta com medalhas olímpicas, mundiais e europeias, que conquistou o ouro nos Jogos Europeus deste ano.

Teresa Portela disputa a regata das medalhas no sábado, às 10:33 (hora de Lisboa), sendo que à tarde participa na meia-final de K4 500 com Joana Vasconcelos, Francisca Laia e Francisca Carvalho.

A C2 1.000 dos jovens Marco Apura e Bruno Afonso passou ao lado destes mundiais, uma vez que a meio das eliminatórias desistiu do resultado, o mesmo sucedendo agora na meia-final.

A Lusa viaja a convite da Federação Portuguesa de Canoagem.

RBA // VR

By Impala News / Lusa

Impala Instagram


RELACIONADOS