Pichardo e Nelson Évora muito distantes dos norte-americanos

Os norte-americanos Christian Taylor e Will Claye mostraram hoje no triplo salto do meeting de atletismo do Mónaco que se encontram bem mais fortes do que os portugueses Nelson Évora e Pedro Pichardo, assegurando os dois primeiros lugares do concurso.

Pichardo e Nelson Évora muito distantes dos norte-americanos

Pichardo e Nelson Évora muito distantes dos norte-americanos

Os norte-americanos Christian Taylor e Will Claye mostraram hoje no triplo salto do meeting de atletismo do Mónaco que se encontram bem mais fortes do que os portugueses Nelson Évora e Pedro Pichardo, assegurando os dois primeiros lugares do concurso.

Taylor, campeão olímpico e mundial, ganhou com 17,82 metros, nova melhor marca pessoal do ano, e Claye chegou a excelentes 17,75, um pouco distante do seu melhor, os 18,14 que lhe dão a liderança mundial da disciplina.

A pouco menos de três meses para os Mundiais de Doha, parecem não ter rivais à altura, já que Pichardo – um dos poucos triplo-saltadores em atividade acima dos 18,00 – se ficou pelos 17,38, em terceiro.

Atrás de Hugues Zango, do Burquina Faso, quarto com 17,33 (recorde nacional igualado), Nelson Évora foi quinto, com a sua melhor marca da época, 17,13. Foi a primeira vez na temporada que foi além dos 17,00 metros, fazendo ainda 16,51 e quatro nulos, com evidentes dificuldades ao nível da chamada.

Completaram o quadro de um concurso de altíssimo nível o norte-americano Donald Scott (17,03), o brasileiro Almir Santos (16,76) e o bahamiano Latario Collie-Minns (16,15).

FB // NFO

By Impala News / Lusa

Impala Instagram


RELACIONADOS