Pepa espera um “grande jogo” do Paços de Ferreira frente ao FC Porto

Pepa disse hoje que o Paços de Ferreira vai ter de estar ao melhor nível frente ao FC Porto, mas prometeu “desfrutar”, confiante “num grande jogo” na 23.ª jornada da I Liga de futebol, no domingo.

Pepa espera um

Pepa espera um “grande jogo” do Paços de Ferreira frente ao FC Porto

Pepa disse hoje que o Paços de Ferreira vai ter de estar ao melhor nível frente ao FC Porto, mas prometeu “desfrutar”, confiante “num grande jogo” na 23.ª jornada da I Liga de futebol, no domingo.

Na conferência de antevisão ao jogo no Dragão, o treinador pacense falou de “duas equipas fortes e intensas, cada uma com a sua identidade”, defendendo que o Paços terá de ter “capacidade de anular os pontos fortes” do campeão nacional e “desfrutar do jogo, de peito aberto”.

“Não acredito em nervosismo do FC Porto [a jogar em casa], mas numa equipa hipermotivada, muito forte e intensa. Fizemos aqui um jogo épico contra eles, que nada tem que ver com este, e temos noção das dificuldades. Vai obrigar-nos à superação e teremos de estar ao nosso melhor nível”, disse Pepa.

Depois de uma “semana de trabalho a roçar a excelência”, o técnico pacense disse ter analisado ao pormenor as questões estratégicas do jogo (o que o adversário permite ou não, as zonas de pressão, a qualidade individual/coletiva), mas assegurou que não vai alterar em nada a forma de jogar do Paços.

“Tudo é analisado ao pormenor, mas não vamos alterar nada. Mais do que estarmos fechados e agarrados ao adversário, é estarmos agarrados à nossa ideia, porque, assim, estaremos mais próximos de ganhar o jogo, que é o que queremos. O mais importante é a nossa identidade e a nossa ideia”, reforçou.

Pepa insistiu na ideia, precisando que lhe cria mais problemas jogar fora do registo habitual do que perder um jogo.

“Não temos problema em perder um jogo por três ou quatro, mas temos problemas em não jogar ou não procurar ganhar”, reforçou o técnico, para quem a estratégia de enervar o FC Porto passará sempre pela “estratégia, sendo ousados, corajosos e iguais a si próprios”.

O técnico não se deixou levar por qualquer cansaço físico a mais dos portistas, depois da noite europeia de terça-feira que conduziu a equipa aos quartos de final da Liga dos Campeões (derrota por 3-2 em Itália, após prolongamento, diante da Juventus, após vitória caseira por 2-1, prevalecendo o maior número de golos fora), defendendo que “a parte emocional sobrepõe-se quase sempre à questão física”.

“São muitos dias desde o jogo com a ‘Juve’ até amanhã [domingo], e a estrutura está habituada a recuperar e a jogar de três em três dias. Essa questão não se vai colocar”, considerou Pepa, sem deixar passar em claro “a noite fantástica” do FC Porto na ‘Champions’, felicitando o clube e Sérgio Conceição pela “fantástica qualificação”, que “a todos enche de orgulho”.

O técnico pacense foi também desafiado a comentar as medidas de desconfinamento anunciadas pelo governo, nomeadamente a previsão de regresso dos adeptos aos estádios ainda esta época, entre abril e maio, considerando que “(voltar a ter adeptos nas bancadas) será sempre bem-vindo”.

Jorge Silva e Diaby, a recuperarem de intervenções cirúrgicas, são as baixas confirmadas nos eleitos de Pepa.

O jogo entre o FC Porto, terceiro classificado, com 48 pontos, e o Paços de Ferreira, no quinto lugar, com 41, realiza-se no estádio do Dragão, no domingo, às 20:00, e terá arbitragem de Tiago Martins, da associação de Lisboa.

CYA // PFO

By Impala News / Lusa

Impala Instagram


RELACIONADOS