1. HOME >
  2. DESPORTO
Paulo Gonçalves sobe mais uma posição nas motas em dia de nova mudança de líder no rali Dakar

Paulo Gonçalves sobe mais uma posição nas motas em dia de nova mudança de líder no rali Dakar

Paulo Gonçalves subiu ao oitavo lugar na classificação das motas no rali Dakar de todo-o-terreno, após o sexto lugar alcançado na quarta etapa, disputada entre Arequipa e Moquegua, no Peru.

Moquegua, Peru, 10 jan (Lusa) – Paulo Gonçalves (Honda) subiu hoje ao oitavo lugar na classificação das motas no rali Dakar de todo-o-terreno, após o sexto lugar conquistado na quarta etapa, disputada hoje entre Arequipa e Moquegua, no Peru.

O piloto português gastou 3:54.06 horas para cumprir os 405 quilómetros cronometrados de um total de 511 quilómetros, terminando a 13.36 minutos do vencedor da tirada, o norte-americano Ricky Brabec, seu companheiro de equipa na Honda. Com a vitória de hoje, Brabec é o novo líder nas motas, aproveitando os 20 minutos de atraso do anterior líder, o chileno Pablo Quintanilha (Husqvarna), que teve de abrir a pista.

Para Paulo Gonçalves, cumpriu-se “o objetivo”: “Hoje foi uma especial com 400 quilómetros, em que mudou muito o cenário. Só tivemos os primeiros cenários com dunas, tudo o resto eram pistas. Nos últimos 50 quilómetros, apanhámos um rio com muita pedra, que era muito perigoso. O meu objetivo era chegar a esta primeira parte da etapa maratona sem problemas, para não ter de trabalhar na mecânica e poder recuperar o físico.

O piloto de Esposende espera “terminar sem problemas” a quinta etapa, que vai ligar Monquegua a Arequipa, com um total de 776 quilómetros e uma especial cronometrada de 345 quilómetros, “para poder chegar ao dia de descanso e recuperar fisicamente”. O português está na oitava posição, a 20.45 minutos do companheiro de equipa.

Mário Patrão (KTM) repetiu o 23.º lugar da véspera, a 28.58 minutos do vencedor da tirada.

“Realizei a minha etapa num timbre mais cauteloso, para evitar desgastes que esta sexta-feira podem ser cruciais nos 800 quilómetros que nos esperam”, explicou o piloto de Seia, que perdeu uma posição, caindo para 21.º.

Sebastian Bühler (Yamaha) foi o 27.º, com Joaquim Rodrigues Jr. (Hero) em 30.º e António Maio (Yamaha) em 33.º. David Megre (KTM) foi 54.º e Miguel Caetano 87.º. Fausto Mota (Husqvarna) teve uma avaria no chassis da sua mota a meio da especial e perdeu muito tempo para a reparar, terminando na 100.ª posição, já a 3:16.08 horas do vencedor.

Na geral, Quim Rodrigues Jr. é 31.º, Bühler 33.º e Maio 34.º.

Nos automóveis, a vitória sorriu ao catari Nasser Al-Attiyah (Toyota), que alargou, assim, a vantagem sobre o segundo, o francês Stéphane Peterhansel (MINI) em 1.52 minutos. O piloto gaulês foi também o segundo na etapa de hoje e está já a 8.55 minutos do piloto catari.

A 41.ª edição do rali Dakar de todo-o-terreno disputa-se até 17 de janeiro integralmente em solo peruano.

AGYR // VR

By Impala News / Lusa

Siga a Impala no Instagram

Impala Instagram


RELACIONADOS

Paulo Gonçalves sobe mais uma posição nas motas em dia de nova mudança de líder no rali Dakar

Paulo Gonçalves subiu ao oitavo lugar na classificação das motas no rali Dakar de todo-o-terreno, após o sexto lugar alcançado na quarta etapa, disputada entre Arequipa e Moquegua, no Peru.