Patrícia Mamona dormiu duas horas e foi buscar a medalha. “Ainda dá para mais”

Não é normal que aconteça, Patrícia Mamona pôde dormir, descansar e tomar um banho antes da cerimónia das medalhas. Conquistou a medalha de prata e bateu o recorde nacional (três vezes) na final do triplo salto, e voltou ao Estádio Olímpico de Tóquio e subiu ao segundo degrau mais alto do pódio.

Patrícia Mamona dormiu duas horas e foi buscar a medalha.

Patrícia Mamona dormiu duas horas e foi buscar a medalha. “Ainda dá para mais”

Não é normal que aconteça, Patrícia Mamona pôde dormir, descansar e tomar um banho antes da cerimónia das medalhas. Conquistou a medalha de prata e bateu o recorde nacional (três vezes) na final do triplo salto, e voltou ao Estádio Olímpico de Tóquio e subiu ao segundo degrau mais alto do pódio.

Não é normal que aconteça, Patrícia Mamona pôde dormir, descansar e tomar um banho antes da cerimónia das medalhas. Conquistou a medalha de prata e bateu o recorde nacional (três vezes) na final do triplo salto, e voltou ao Estádio Olímpico de Tóquio e subiu ao segundo degrau mais alto do pódio.

“Fechei os olhos durante duas horas mas foi só porque os olhos estavam pesados, o meu coração continuava a bater muito forte e quando acordei mesmo já estava toda acordada. Agora já está a assentar, é mesmo realidade, tenho a medalha aqui ao meu lado. E é pesada! É um sentimento de que valeu a pena, todo o esforço, toda a dedicação. E é a sensação de que ainda dá para mais. Acho que ainda dá para mais e estou já a pensar no futuro”, disse Patrícia em declarações à RTP.

Impala Instagram


RELACIONADOS