João Félix reage a “obrigação de passar a bola ao Ronaldo”

O futebolista João Félix disse hoje que não se sente obrigado a passar a bola a Cristiano Ronaldo quando ambos estão em campo, rejeitando a ideia de que Portugal jogue melhor sem o capitão das ‘quinas’.

João Félix reage a

João Félix reage a “obrigação de passar a bola ao Ronaldo”

O futebolista João Félix disse hoje que não se sente obrigado a passar a bola a Cristiano Ronaldo quando ambos estão em campo, rejeitando a ideia de que Portugal jogue melhor sem o capitão das ‘quinas’.

O avançado dos espanhóis do Atlético de Madrid, de 23 anos, esteve presente na conferência de imprensa de antevisão ao jogo com Marrocos, das meias-finais do Mundial2022, no Centro Nacional de Congressos do Qatar, em Doha, onde comentou a recente entrevista dada pelo internacional luso José Fonte, que considerou que os lusos jogam em equipa quando Ronaldo não está presente.

“Não sinto essa obrigação de ter de passar a bola [ao Cristiano Ronaldo]. Procuramos sempre fazer o melhor em campo, passar quando é a melhor solução. Cada um tem a sua opinião, mas, da minha parte, não sinto isso, nem tenho essa interpretação como a do Fonte, mas respeito”, começou por dizer Félix aos jornalistas, que acabaram por colocar poucas questões sobre o encontro de sábado.

João Félix pediu para que não se estrague ambiente da seleção

Depois, esclareceu que “a tática é a mesma, estando Cristiano ou não”, e afirmou que a identidade de Portugal está sempre presente em campo. “Jogamos sempre com a mesma tática, estando ele ou não estando. Ele tem caraterísticas que outros não têm e os outros têm caraterísticas que ele não tem. Jogamos de maneira diferente, mas a equipa acaba sempre por estar bem. Não é por ele estar ou não estar que a equipa vai estar melhor ou pior. Desde o primeiro jogo até agora jogámos sempre com a mesma tática. A identidade está sempre lá e é sempre a mesma”, justificou.

As conferências de imprensa da seleção portuguesa no Qatar têm sido marcadas pelas constantes perguntas sobre Ronaldo, muito por culpa do momento de forma menos bom do capitão e de uma ou outra atitude que suscita várias interpretações. Nesse sentido, Félix pediu mais união a todos, para que não se estrague o ambiente da seleção. “Estamos numa grande competição, já não estávamos nos quartos há muito tempo e devíamos estar mais unidos e não tentar estragar o ambiente de seleção”, terminou. Portugal e Marrocos vão defrontar-se nos quartos de final do Mundial2022, no sábado, a partir das 18h00 locais (15h00 em Lisboa), no Estádio Al Thumama, em Doha, um encontro que será dirigido pelo argentino Facundo Tello.

Cristiano Ronaldo reage a alegadas ameaças: “Grupo demasiado unido para ser quebrado”
O capitão da Seleção Nacional deixou uma mensagem forte onde sublinha que existe um grupo e uma equipa fortes, capazes de resistir a “forças externas”. (… continue a ler aqui)

Impala Instagram


RELACIONADOS