Mundial2022: Dinamarca substitui patrocínios por mensagens humanitárias no Qatar

A seleção de futebol da Dinamarca vai substituir os patrocínios nos equipamentos de treino por mensagens em favor dos direitos humanos no Qatar, país que vai visitar para disputar o Mundial2022, entre outras medidas.

Mundial2022: Dinamarca substitui patrocínios por mensagens humanitárias no Qatar

Mundial2022: Dinamarca substitui patrocínios por mensagens humanitárias no Qatar

A seleção de futebol da Dinamarca vai substituir os patrocínios nos equipamentos de treino por mensagens em favor dos direitos humanos no Qatar, país que vai visitar para disputar o Mundial2022, entre outras medidas.

O objetivo, lê-se em comunicado federativo, é colocar pressão no governo do Qatar em prol das condições de vida e de trabalho dos migrantes, e não só, em torno do evento, num país há muito acusado de manter uma situação desumana durante a construção de infraestruturas para o evento do próximo ano.

Além dos equipamentos de treino, nos quais os dois patrocinadores abdicaram de aparecer, em favor de mensagens humanitárias, também as viagens para o Qatar para parceiros e equipas técnicas não essenciais serão cortadas, para fazer com que esta participação seja “sobre desporto e não a promoção dos eventos dos organizadores”.

“A Federação dinamarquesa há muito critica este Mundial no Qatar, mas queremos aumentar os esforços e o diálogo, aproveitando a qualificação para reivindicar mais mudanças naquele país, continuando a insistir com a UEFA e o governo local”, declarou o diretor-executivo da federação, Jakob Jensen, citado em comunicado.

Além de manter uma colaboração com a Amnistia Internacional e estar atenta aos direitos laborais no hotel que acabar por escolher para se concentrar durante o evento do próximo ano, a Dinamarca admite ainda poder tomar “novas iniciativas para que a situação humanitária melhore antes da fase final”.

SIF // AMG

By Impala News / Lusa

Impala Instagram


RELACIONADOS