Mudança de treinador no Farense dificulta trabalho do Santa Clara — Daniel Ramos

O treinador do Santa Clara, Daniel Ramos, disse hoje que a mudança no comando técnico do Farense vai dificultar o trabalho da equipa açoriana no encontro da 17.ª jornada da I Liga de futebol.

Mudança de treinador no Farense dificulta trabalho do Santa Clara -- Daniel Ramos

Mudança de treinador no Farense dificulta trabalho do Santa Clara — Daniel Ramos

O treinador do Santa Clara, Daniel Ramos, disse hoje que a mudança no comando técnico do Farense vai dificultar o trabalho da equipa açoriana no encontro da 17.ª jornada da I Liga de futebol.

“Dificulta-nos um pouco mais, porque a entrada de um treinador pode trazer sempre algo de diferente e temos de estar atentos a esta diferença e deixamos de ter uma base tão credível daquilo que foi o Farense nos últimos jogos”, declarou Daniel Ramos.

O treinador falava no estádio de São Miguel, em Ponta Delgada, antes da deslocação a Faro, para o encontro do campeonato, no qual os algarvios já não serão orientados por Sérgio Vieira, com Jorge Costa, que anunciou a saída dos romenos do Gaz Metan, a perfilar-se como o mais provável substituto.

Para o treinador dos açorianos, Jorge Costa trará motivação aos jogadores e vai, “provavelmente, modificar alguma coisa” na maneira de jogar do Farense.

“Quem entra traz sempre a possibilidade de outros jogadores, que às vezes estão meio adormecidos, poderem ser opção”, assinalou.

Daniel Ramos afirmou que a equipa está preparada para os “vários cenários”, mas realçou que a “prioridade” é a “maneira de atuar” do Santa Clara.

“A prioridade aqui é o nós. Aquilo que nós temos de fazer, aquilo que nós temos de colocar em campo, a nossa forma de atuar, os nossos comportamentos, as nossas dinâmicas ofensivas e defensivas”, assinalou.

O técnico destacou que a equipa pretende continuar o ciclo positivo, depois de ter somado duas vitórias no campeonato nos últimos dois jogos, diante de Rio Ave (2-1) e do Belenenses SAD (2-0).

“Queremos ganhar o terceiro jogo consecutivo, vamos ter de ser muito competentes para isso e sinto que o grupo de trabalho está muito focado, está muito determinado a continuar a dar uma sequência positiva”, afirmou.

Já o Farense é o lanterna-vermelha do campeonato e vem de duas derrotas nas últimas duas jornadas, frente a Tondela (2-0) e FC Porto (1-0).

O Santa Clara jogou na segunda-feira com o Belenenses SAD, joga na quinta-feira com o Farense e na segunda-feira com o Marítimo. O treinador reconheceu que “não é fácil” preparar a equipa para vários jogos num curto espaço de tempo.

“Temos uma contrariedade que são as viagens. Não são só os jogos, são as viagens e o que isso acarreta para nós. E a maior dificuldade, a grande dificuldade, para além da recuperação, é dosear aquilo que se treina”, apontou.

Daniel Ramos defendeu que o calendário poderia ter sido desenhado de outra maneira, de forma a “dispersar” mais os jogos ao longo da época.

“Quanto a mim, escusado era haver uma sequência tão grande de jogos e dispersar isso mais ao longo do campeonato. Sacrificar uma ou outra semana, mas não condensar tanto os jogos, como está a acontecer, neste mês de janeiro e fevereiro”, disse.

O Farense, 18.º e último classificado, com 12 pontos, recebe o Santa Clara, sétimo, com 21, na quinta-feira, às 15:00, no estádio São Luís.

RPYP // RPC

By Impala News / Lusa

Impala Instagram


RELACIONADOS