Meia Maratona de Lisboa integra novo circuito internacional de corridas

A Meia Maratona de Lisboa vai integrar a partir de 2020, ano em que cumpre três décadas de existência, um novo circuito internacional de corridas, ao lado de outras quatro provas.

Meia Maratona de Lisboa integra novo circuito internacional de corridas

Meia Maratona de Lisboa integra novo circuito internacional de corridas

A Meia Maratona de Lisboa vai integrar a partir de 2020, ano em que cumpre três décadas de existência, um novo circuito internacional de corridas, ao lado de outras quatro provas.

Praga, 07 set 2019 (Lusa) — A Meia Maratona de Lisboa vai integrar a partir de 2020, ano em que cumpre três décadas de existência, um novo circuito internacional de corridas, ao lado de outras quatro provas, anunciou hoje o Maratona Clube de Portugal.

Numa conferência de imprensa realizada no âmbito do European Running Business Conference, em Praga, a capital portuguesa oficializou a ‘união’ com as meias maratonas de Praga, Copenhaga, Cardiff e Valência sob a égide da ‘Super Halfs — Half Marathon Series’, uma aposta internacional para a promoção da corrida, do turismo e da consciência ambiental dos participantes.

“A internacionalização da EDP Meia Maratona de Lisboa, da cidade e de Portugal foi sempre uma prioridade. Só em março deste ano participaram mais de 7.500 corredores estrangeiros. A integração na série de corridas ‘Super Halfs’ é mais um importante passo que damos na internacionalização da prova e do reconhecimento da sua qualidade e popularidade”, frisou o presidente do Maratona Clube de Portugal, Carlos Móia.

Este quinteto de provas atraiu quase 100.000 participantes no último ano, que agora passam a dispor de três anos para completar o circuito, contando com algumas vantagens especiais, nomeadamente, inscrições garantidas nas competições, dorsais com prioridade de levantamento, um passaporte digital da série de corridas e uma medalha de finalista.

“A adesão à ‘SuperHalfs’ é mais uma iniciativa que nos torna mais fortes na angariação de participantes estrangeiros todos os anos”, sublinhou Carlos Móia, reforçando: “A presença de participantes estrangeiros é essencial para o crescimento, a sustentabilidade e a expansão da prova.”

Para a inclusão neste circuito pesaram fatores distintos, como o reconhecimento da organização — as cinco têm estatuto ‘Gold Label’ da Associação Internacional de Federações de Atletismo (IAAF na sigla em inglês) ou estão envolvidas no Campeonato do Mundo da especialidade -, a grande adesão de atletas profissionais e amadores, a rapidez dos percursos (propícios a recordes mundiais) e a procura pelos corredores estrangeiros.

A Meia Maratona da capital portuguesa terá a responsabilidade de abrir a nova série de corridas internacionais em 22 de março de 2020, seguindo-se as cidades de Praga (28 de março de 2020), Copenhaga (13 de setembro de 2020), Cardiff (04 de outubro de 2020) e Valência (25 de outubro de 2020).

JYGO // VR

By Impala News / Lusa

Impala Instagram


RELACIONADOS