Manchester City ‘sobrevive’ a expulsão de Cancelo, vence e é líder à condição

O bicampeão Manchester City ‘sobreviveu’ hoje à expulsão de João Cancelo e resgatou nos descontos um triunfo diante do Fulham, por 2-1, com uma grande penalidade de Haaland, em jogo da 15.ª jornada da Liga inglesa de futebol.

Manchester City 'sobrevive' a expulsão de Cancelo, vence e é líder à condição

Manchester City ‘sobrevive’ a expulsão de Cancelo, vence e é líder à condição

O bicampeão Manchester City ‘sobreviveu’ hoje à expulsão de João Cancelo e resgatou nos descontos um triunfo diante do Fulham, por 2-1, com uma grande penalidade de Haaland, em jogo da 15.ª jornada da Liga inglesa de futebol.

Foi uma tarde muito complicada para dois laterais portugueses, Cancelo expulso aos 26 minutos no jogo dos ‘citizens’ em casa, e Nelson Semedo diante do Brighton aos 45+5, num encontro caseiro que o Wolverhampton acabaria por perder (3-2).

Em Manchester, a equipa de Pep Guardiola, com João Cancelo e Bernardo Silva a titulares, e Rúben Dias a partir dos 90+7, sofreu para vencer o Fulham, do treinador Marco Silva e do médio João Palhinha.

Depois de estar a vencer com um golo de Julian Alvarez, aos 16 minutos, o City parecia caminhar para uma tarde mais ou menos tranquila, mas Cancelo foi imprudente no despique com Harry Wilson, que se isolava, e foi expulso.

Do lance resultou uma grande penalidade, marcada com êxito por Andreas Pereira, aos 28 minutos, num jogo que mudou o seu cariz, apesar do domínio dos ‘citizens’, mas diante de um adversário menos pressionado, e com mais um elemento em campo.

A solução do City saiu do banco, com Pep Guardiola a trocar Alvarez por Erling Haaland.

O norueguês ainda marcou num fora de jogo revisto pelo VAR, mas o golo e a vitória chegariam mesmo, de grande penalidade, a castigar falta sobre Kevin de Bruyne, e o City assumiu a liderança do campeonato.

É um cenário que pode ser provisório, tendo em conta que o Arsenal, segundo com menos um ponto, ainda defronta nesta 15.ª jornada o Chelsea, em jogo a disputar no domingo em Stamford Bridge.

Em outros jogos de hoje, o Wolverhampton somou novo desaire, em dia em que o penúltimo classificado da ‘Premier’ anunciou que o espanhol Julen Lopetegui será o novo treinador da equipa, recheada de jogadores portugueses.

No Molineux Stadium, ainda sob o comando de Steve Davis, que substituiu o despedido Bruno Lage, os ‘lobos’ estiveram a vencer por 2-1, com golos de Gonçalo Guedes (12 minutos) e Rúben Neves (35), de penálti, já depois de Lallana adiantar o Brighton (10).

Muito perto do intervalo, o japonês Mitoma (44), assistido por Lallana, ainda fez o 2-2, mas Nelson Semedo, com falta sobre o nipónico e expulsão, deixou os ‘wolves’ em dificuldades à beira do intervalo (45+5).

A equipa resistiu quase toda a segunda parte, mas muito perto do final Pascal Gross fez o 3-2 para o Brighton, que sobe, à condição, ao sexto lugar, enquanto o Wolverhampton, que teve ainda em campo José Sá, João Moutinho e Podence, mantém-se no 19.º e penúltimo lugar.

Numa tarde de muitos golos, destaque para a reviravolta no Leeds-Bournemouth, com a equipa da casa a perder por 3-1 aos 48 minutos, mas a acabar vencer por 4-3, e para o empate alcançado pelo ‘lanterna vermelha’ Nottinham ao ‘cair do pano’ (90+6), diante do Brentford.

Ainda hoje o Everton recebe o Leicester, numa jornada que fica concluída apenas no domingo, com os restantes cinco jogos, entre os quais o Chelsea-Arsenal e o Tottenham-Liverpool.

RPM // AJO

By Impala News / Lusa

Impala Instagram


RELACIONADOS