Liga das Nações: Fernando Santos explica que ausências se devem a gestão

O selecionador português de futebol, Fernando Santos, explicou hoje que as ausências de Ronaldo, Moutinho e Guerreiro do embate com a Suíça, do quarto jogo do Grupo A2 da Liga das Nações, se devem a gestão.

Liga das Nações: Fernando Santos explica que ausências se devem a gestão

Liga das Nações: Fernando Santos explica que ausências se devem a gestão

O selecionador português de futebol, Fernando Santos, explicou hoje que as ausências de Ronaldo, Moutinho e Guerreiro do embate com a Suíça, do quarto jogo do Grupo A2 da Liga das Nações, se devem a gestão.

O ‘capitão’ Cristiano Ronaldo, o médio João Moutinho e o defesa Raphaël Guerreiro não vão viajar com a restante comitiva para Genebra, na Suíça, hoje à tarde, sendo que o avançado e o lateral esquerdo também não compareceram no treino desta manhã.

“É uma questão normal de gestão, que foi pensada ao longo deste percurso e destes jogos que realizámos. Não fazia muito sentido ter 26 jogadores a viajar para a Suíça, quando só 23 podem ir para o banco”, afirmou o selecionador luso, Fernando Santos.

Em conferência de imprensa de antevisão ao encontro, realizada no auditório principal da Cidade do Futebol, em Oeiras, o treinador alertou para uma possível reação suíça à derrota pesada sofrida no Estádio José Alvalade, em Lisboa, por 4-0, sendo que ainda se encontram sem pontos conquistados nas três jornadas realizadas no agrupamento.

“É um resultado anormal ao que têm sido, nos últimos anos, os confrontos entre Suíça e Portugal. A Suíça é das equipas que mais cresceu nestes últimos 10 anos. Tem muito boa qualidade, jogadores de altíssimo nível, organizada e muito consistente”, elogiou.

Desta forma, Fernando Santos lembrou que, no duelo seguinte frente à Espanha, em que saíram derrotados por 1-0, os helvéticos “já corrigiram de alguma forma” os erros demonstrados na visita a Portugal, com influência na alteração posicional de Shaqiri, a passar de médio ofensivo no jogo com os lusos para o flanco direito com os espanhóis.

“Uma equipa que sofre uma derrota que não é normal vai sempre para este jogo com uma vontade enorme de dizer que o que aconteceu não corresponde à realidade. Vamos esperar uma Suíça fortíssima, a querer bater Portugal”, avisou o selecionador.

De volta às mudanças na equipa e à gestão efetuada, Fernando Santos confirmou que, face à ausência de Raphaël Guerreiro, Nuno Mendes será titular, tal como já tinha dito, após o jogo com a República Checa, que Rui Patrício iria ser titular na baliza, abrindo espaço para mais do que três mudanças, a contar também com a de Cristiano Ronaldo.

“Não está em causa a qualidade dos jogadores. Todos têm correspondido em pleno. Chegar ao fim de uma época e estarem aqui com esta alegria dá-me tranquilidade total e aos portugueses o maior orgulho”, disse o técnico, que conta 100 jogos no comando.

Após três de seis rondas, Portugal lidera o agrupamento, com sete pontos, à frente da Espanha, com cinco, da República Checa, com quatro, e da Suíça, sem qualquer ponto.

O segundo duelo da ‘poule’ entre Portugal e Suíça está agendado para domingo, pelas 20:45 (19:45 em Lisboa), em Genebra, com a arbitragem a cargo do croata Fran Jovic.

A fase final da terceira edição da Liga das Nações realiza-se entre 14 e 18 de junho de 2023, com a presença dos vencedores dos quatro grupos da Liga A, enquanto os últimos de cada um dos agrupamentos descem à Liga B da recente prova continental.

 

DYRP // AJO

By Impala News / Lusa

Impala Instagram


RELACIONADOS