LC: Temos de vencer para continuar na luta pelo apuramento – Rúben Amorim

O treinador do Sporting, Rúben Amorim, assumiu hoje que acredita no apuramento para os oitavos de final da Liga dos Campeões de futebol, mas que para se manter na luta a equipa tem de vencer o Besiktas, na quarta-feira.

LC: Temos de vencer para continuar na luta pelo apuramento - Rúben Amorim

LC: Temos de vencer para continuar na luta pelo apuramento – Rúben Amorim

O treinador do Sporting, Rúben Amorim, assumiu hoje que acredita no apuramento para os oitavos de final da Liga dos Campeões de futebol, mas que para se manter na luta a equipa tem de vencer o Besiktas, na quarta-feira.

“Eu acredito [no apuramento] desde que saí daquela porta após os 5-1 com o Ajax, acreditei sempre. Este é um jogo crucial, temos de ganhar este jogo para continuarmos na luta pela qualificação”, referiu.

Na conferência de imprensa de antevisão do encontro da quarta jornada do Grupo C, o treinador disse que “a preparação para este jogo foi igual”, mas que utilizou a possibilidade de os ‘leões’ garantirem, pelo menos, o terceiro lugar e a permanência nas competições europeias, para motivar os jogadores.

“Pensamos na qualificação, não no terceiro lugar. Mas claro que é importante dizer aos jogadores que podemos continuar na Europa. Usámos isso na preparação. Foi uma preparação normal, mas utilizando tudo o que é possível para motivar”, assumiu.

Apesar do triunfo em Istambul, por 4-1, na última jornada, o treinador do Sporting rejeitou qualquer tipo de favoritismo e lembrou os primeiros 15 minutos do encontro, nos quais o campeão português podia ter sofrido um golo, que poderia ter mudado o encontro.

“A estratégia foi mostrar o jogo todo, sem olhar para o resultado. Os jogadores perceberam que não tivemos quase bola. Marcámos de bola parada, sofremos e conseguimos voltar a marcar quase de seguida. O jogo foi ao encontro das nossas características. Pedimos aos jogadores para olharem para o jogo. Não há qualquer ilusão, temos de ser melhores, em especial com bola, ter posses mais longas”, alertou.

Pedindo um grande ambiente aos adeptos, num encontro em que o Sporting pode “entrar na luta pela qualificação”, Rúben Amorim rejeitou qualquer dependência em relação ao central Coates, autor de golos decisivos nas últimas partidas, embora reconheça que não pretende saber como será jogar sem o uruguaio.

Sobre os muito golos de bola parada, o técnico deu o mérito à sua equipa técnica — “eles veem muita coisa, veem tudo, copiamos quando é preciso” –, realçando também as muitas oportunidades criadas pela sua equipa.

“Mas quero realçar as oportunidades que criamos, que não temos conseguido concretizar. Mas o importante é fazer mais um golo do que o adversário. Houve fases em que não marcávamos de bola parada, agora marcamos”, disse.

Sem Tiago Tomás, única baixa, Rúben Amorim espera um Besiktas forte, mesmo com as várias baixas que tem, assegurando que “o jogo não vai ser mais fácil, vai ser diferente” do de Istambul.

“Tudo aqui é difícil, mas nós gostamos assim. Não faz muito bem ao treinador nem aos adeptos, mas amanhã [quarta-feira] vamos ter de sofrer para ganhar o jogo”, admitiu, acrescentando que “a equipa do Besiktas tem muita qualidade” e tem mais experiência do que o Sporting na Europa.

O Sporting, terceiro classificado do Grupo C, com três pontos, recebe na quarta-feira, às 20:00, o Besiktas, quarto, ainda sem pontos, numa partida que será arbitrada pelo russo Sergei Karasev.

NFO // AJO

By Impala News / Lusa

Impala Instagram


RELACIONADOS