LC: Conceição aponta ao primeiro lugar apesar das limitações

O FC Porto deseja alcançar a liderança do grupo B da Liga dos Campeões de futebol na receção ao Atlético de Madrid, na terça-feira, da sexta e última jornada, estabeleceu hoje o treinador Sérgio Conceição, apesar das limitações.

LC: Conceição aponta ao primeiro lugar apesar das limitações

LC: Conceição aponta ao primeiro lugar apesar das limitações

O FC Porto deseja alcançar a liderança do grupo B da Liga dos Campeões de futebol na receção ao Atlético de Madrid, na terça-feira, da sexta e última jornada, estabeleceu hoje o treinador Sérgio Conceição, apesar das limitações.

“Vamos encarar com o intuito de ganhar os três pontos, que nos possam permitir ficar no primeiro lugar, que é diferente do segundo. É com esse pensamento que abordaremos o jogo. Tem havido uma densidade competitiva muito grande. Nesse sentido, não tem sido fácil a preparação, que é mais difícil, teórica e de vídeo em vez de acontecer no campo. Não gosto muito, mas é compreensível”, realçou o técnico, em conferência de imprensa.

O FC Porto, segundo colocado, com nove pontos, já qualificado para os oitavos de final, recebe o Atlético de Madrid, terceiro, com cinco, na terça-feira, às 17:45, em partida da última jornada do grupo B da ‘Champions’, com arbitragem do italiano Daniele Orsato.

“Não faço a mínima ideia sobre aquilo que o adversário vai fazer. O Diego [Simeone] já mudou algumas vezes, mas conheço-o melhor como antigo jogador. Enquanto treinador, conheço aquilo que faz de bom com o Atlético de Madrid, não só numa Liga espanhola competitiva e de qualidade, mas na Europa, onde tem feito um trabalho positivo”, avaliou Sérgio Conceição, que, na sua carreira de atleta, venceu um campeonato, uma Taça de Itália e uma Supertaça Europeia ao lado do homólogo argentino na Lazio, em 1999/00.

Os espanhóis já não têm hipóteses de acederem à próxima fase, à imagem dos alemães do Bayer Leverkusen, que seguem na quarta e última posição, com quatro pontos, e vão defrontar em casa à mesma hora o tricampeão belga Club Brugge, líder isolado, com 10.

“As equipas dele [Diego Simeone] são bastante agressivas, defendem de forma capaz e têm muita capacidade individual. No processo ofensivo, estão muito bem apetrechadas e podem até ferir o oponente nas poucas oportunidades que possam criar. Sabemos disso tudo. Desconfiamos, mas não adivinhamos a sua estratégia. Temos de estar preparados, mas o mais importante será sempre a nossa equipa e aquilo que vamos fazer”, advertiu.

Se FC Porto e Club Brugge perseguem a vitória na ‘poule’, e a consequente entrada no sorteio dos ‘oitavos’ como cabeça de série, Atlético de Madrid e Bayer Leverkusen lutam ainda pela terceira posição, que assegura a qualificação para o ‘play-off’ da Liga Europa.

“O Atlético de Madrid é sempre uma grande equipa. Tem um grandíssimo corpo técnico e os jogadores conhecem-se muito bem, até porque jogam há muito tempo com o mesmo treinador. Isso é uma vantagem. Independentemente do momento, acho que vai acabar outra vez por fazer uma época positiva. Tem essa qualidade e é dos maiores clubes de Espanha a nível estrutural. É verdade que uma temporada não é só feita de sucessos. Existem ciclos e, provavelmente, este é um ciclo menos bom do Atlético de Madrid, mas estamos a falar do momento”, notou Sérgio Conceição, recordando a fase do FC Porto.

Se os ‘colchoneros’ fecham o pódio do campeonato espanhol após 12 jornadas, com 23 pontos, a nove do líder Real Madrid, os ‘dragões’ desceram no sábado ao terceiro posto da I Liga, com 23 pontos, a dois do Sporting de Braga, segundo, e a oito do líder invicto Benfica, ao empatarem nos Açores diante do Santa Clara (1-1), em jogo da 11.ª ronda.

“O nosso momento também não é bom na I Liga. Foi nos últimos três jogos da Liga dos Campeões, mas amanhã [terça-feira] é mais um desafio. Provavelmente, se não correr bem, também estão a falar em crise no FC Porto. Temos de olhar para cada partida e ir vivendo desses mesmos momentos, percebendo que cada um pode ser decisivo para o desenrolar da época e para que os nossos objetivos sejam cumpridos ou não”, assumiu.

Sérgio Conceição enfrenta as ausências de Pepe e do brasileiro Gabriel Veron, ambos lesionados, além de David Carmo e do colombiano Matheus Uribe, suspensos, enquanto Wilson Manafá e os brasileiros João Marcelo e Fernando Andrade não estão inscritos.

“Estamos limitados e faltam-nos alguns jogadores na folha. Podia ir buscar o pessoal da UEFA Youth League, mas [a equipa de sub-19] também precisa do jogo contra o Atlético de Madrid para se apurar no primeiro lugar”, concluiu o técnico, que vai guiar pela quarta vez o FC Porto aos oitavos de final da Liga dos Campeões, num total de 13 presenças.

RYTF // VR

By Impala News / Lusa

Impala Instagram


RELACIONADOS