Presidente da FIFA quer «ponto final» ao racismo no futebol

Presidente da FIFA quer «ponto final» ao racismo no futebol

O presidente da FIFA, Gianni Infantino, assumiu este sábado a vontade de colocar um «ponto final» ao racismo no futebol, recordando acontimentos recentes.

«Foi muito triste assistir nos últimos dias a uma série de incidentes racistas no futebol. É realmente inaceitável. O racismo não tem lugar no futebol, como não tem lugar na sociedade», assinalou o presidente da FIFA, Gianni Infantino, em comunicado.

O dirigente reiterou que «a FIFA está ao lado de Prince Gouano (Amiens), Kalidou Koulibaly (Nápoles), Raheem Sterling (Manchester City) e Danny Rose (Tottenham), assim como qualquer outro jogador, treinador, adepto ou participante num jogo de futebol que tenha sofrido de racismo, ao mais alto nível ou no pátio da escola. Isto tem de acabar. Ponto final».

«Introduzimos nos nossos torneios o chamado ‘procedimento de três passos’, um mecanismo que permite aos árbitros chegarem ao abandono de um jogo em caso de incidentes discriminatórios», recordou.

Nesse sentido, o organismo que rege o futebol mundial «insta todas as federações, ligas, clubes e organismos disciplinares que adotem o mesmo procedimento, com tolerância zero face aos incidentes de racismo no futebol, e que apliquem sanções severas a estes comportamentos».

«Vamos continuar na vanguarda da luta contra o racismo e garantiremos a todos os nossos membros que contam com o nosso apoio para isso. Não hesitaremos em fazer tudo o que estiver nas nossas mãos para erradicar o racismo do futebol, assim como qualquer outra forma de discriminação, a qualquer nível e em qualquer parte do mundo», rematou.

LEIA MAIS
«Todos loucos por João Félix». Jogador é capa de jornal desportivo italiano
Previsão do tempo para domingo, 14 de abril

 

 

Siga a Impala no Instagram

Impala Instagram


RELACIONADOS

Presidente da FIFA quer «ponto final» ao racismo no futebol

O presidente da FIFA, Gianni Infantino, assumiu este sábado a vontade de colocar um «ponto final» ao racismo no futebol, recordando acontimentos recentes.