Guiné-Bissau conquista duas medalhas de ouro e uma de bronze no campeonato africano de luta em Marrocos

Bissau, 23 mai 2022 (Lusa) — A Guiné-Bissau conquistou duas medalhas de ouro e uma de bronze no campeonato africano de luta a decorrer em Marrocos, disse hoje à Lusa o presidente da federação guineense da modalidade, Bernardino Soares da Gama.Em contacto telefónico, a partir da cidade marroquina de El Jadida, Soares da Gama não […]

Guiné-Bissau conquista duas medalhas de ouro e uma de bronze no campeonato africano de luta em Marrocos

Guiné-Bissau conquista duas medalhas de ouro e uma de bronze no campeonato africano de luta em Marrocos

Bissau, 23 mai 2022 (Lusa) — A Guiné-Bissau conquistou duas medalhas de ouro e uma de bronze no campeonato africano de luta a decorrer em Marrocos, disse hoje à Lusa o presidente da federação guineense da modalidade, Bernardino Soares da Gama.Em contacto telefónico, a partir da cidade marroquina de El Jadida, Soares da Gama não […]

Bissau, 23 mai 2022 (Lusa) — A Guiné-Bissau conquistou duas medalhas de ouro e uma de bronze no campeonato africano de luta a decorrer em Marrocos, disse hoje à Lusa o presidente da federação guineense da modalidade, Bernardino Soares da Gama.

Em contacto telefónico, a partir da cidade marroquina de El Jadida, Soares da Gama não escondeu “satisfação e orgulho” pelas medalhas de ouro alcançadas pelos atletas guineenses: Mbundé Cumba Mbali, bicampeão africano na categoria de 65 quilogramas (kg) e Bacar Midana, 70 kg.

A medalha de bronze foi conquistada por Diamantino Fafe, na categoria de 57 kg.

O presidente da Federação guineense de Luta lembrou que o jovem Diamantino, de 20 anos, foi o “representante do continente africano” nos Jogos Olímpicos de Tóquio, no Japão, embora não tenha passado da primeira fase da competição.

Diamantino Soares da Gama salientou ainda “o feito notável” de Bacar Midana, sobrinho do lendário lutador guineense, Augusto Midana, nove vezes campeão africano na categoria de 74 kg, que participa pela primeira vez num certame internacional.

“Bacar Midana, que é uma verdadeira esperança da Guiné-Bissau, a par do Diamantino, esteve numa competição desta natureza pela primeira vez e ganhou logo uma medalha de ouro”, notou Soares da Gama.

O único dos quatro atletas que a Guiné-Bissau levou para o campeonato africano em Marrocos que não alcançou a medalha foi Caetano António de Sá, 74 kg, eliminado logo no combate de estreia.

Além das medalhas, o presidente da Federação de Luta da Guiné-Bissau destacou ter sido eleito coordenador de desenvolvimento de Luta de Praia, a nível dos 47 países que integram a confederação africana desta modalidade.

MB // EJ

By Impala News / Lusa

Impala Instagram


RELACIONADOS