Grandes penalidades ditam continuidade do Tondela na Taça

Grandes penalidades ditam continuidade do Tondela na Taça

O Tondela apurou-se hoje para a quarta eliminatória da Taça de Portugal em futebol, ao vencer em casa do Estoril Praia nas grandes penalidades (4-3), após uma igualdade 1-1 no tempo regulamentar e prolongamento.

Após uma igualdade sem golos na etapa inicial, os ‘canarinhos’ adiantaram-se por Aylton Boa Morte, aos 54 minutos, mas a reação da equipa tondelense foi pronta e o conjunto da I Liga igualou cinco minutos depois, por Tomané.

Num duelo com ‘cheirinho’ a I Liga, o jogo começou num ritmo demasiado lento e monótono. Apesar disso, os beirões mostraram maior atrevimento, com as tentativas de Arango e Peña a obrigarem o guardião Igor a mostrar serviço, enquanto Gustavo Costa protagonizava o único remate digno de menção pelos estorilistas.

Contrariamente ao que se passara antes, o segundo tempo arrancou praticamente com o golo do Estoril. O extremo Aylton só teve de encostar com o peito ao segundo poste da baliza de Cláudio Ramos, depois de uma excelente jogada de Filipe Soares e Sandro Lima.

Ato contínuo, o Tondela rapidamente nivelou a contenda e fez o empate em apenas cinco minutos, com o golo de cabeça de Tomané – lançado minutos antes por Pepa em campo -, que aproveitou da melhor forma uma saída infeliz de Igor.

O Tondela cresceu então na partida e ameaçou a reviravolta por Murillo e Delgado. Porém, Igor redimiu-se e evitou males maiores para o Estoril, que mostrava dificuldades para reagir e só perto do fim tentou novamente chegar ao golo.

Com a decisão adiada para o prolongamento, o futebol tornou-se ainda menos clarividente e objetivo, com Estoril e Tondela a remeterem o futuro para as grandes penalidades, nas quais Cláudio Ramos, com duas defesas providenciais, segurou os primodivisionários na Taça de Portugal.

Jogo no Estádio António Coimbra da Mota.

Estoril – Tondela, 1-1 (3-4 gp).

Ao intervalo: 0-0.

No final do tempo regulamentar: 1-1.

No final da primeira parte do prolongamento: 1-1.

No final do prolongamento: 1-1.

Marcadores:

1-0, Aylton Boa Morte, 54 minutos.

1-1, Tomané, 59.

Marcadores das grandes penalidades:

0-0, Tomané (defesa do guarda-redes).

1-0, João Pedro.

1-1, David Bruno.

2-1, Sandro Lima.

2-2, Pité.

2-2, Marcos António (defesa do guarda-redes).

2-3, Ícaro.

3-3, Wallyson.

3-4, Ricardo Costa.

3-4, Furlan (defesa do guarda-redes).

Equipas:

– Estoril: Igor, Filipe Soares, Diakhité, João Pedro, João Vigário (Furlan, 100), Gonçalo Santos (Pedro Queirós, 83), Wallyson, Gustavo Costa (Marcos António, 68), Aylton Boa Morte (Dadashov, 79), Sandro Lima e Roberto.

(Suplentes: César, Dadashov, Marcos António, Diney, Pedro Queirós, Matheus Nunes e Furlan).

Treinador: Luís Freire.

– Tondela: Cláudio Ramos, David Bruno, Ícaro, Ricardo Costa, João Reis, Helder Tavares, Bruno Monteiro, Delgado (Pité, 91), Xavier (Jaquité, 113), Peña (Murillo, 57) e Arango (Tomané, 57).

(Suplentes: Emanuel, Ruan, Stanley, Haman, Baca, Payne e Rusta).

Treinador: Pepa.

Árbitro: Nuno Almeida (AF Algarve).

Ação disciplinar: cartão amarelo para Filipe Soares (10), Diakhité (19), Ricardo Costa (24), Delgado (36), Bruno Monteiro (61), Gonçalo Santos (65), João Pedro (81), David Bruno (95) e Pité (112).

Assistência: cerca de 900 espetadores.

JYGO // VR

By Impala News / Lusa

Siga a Impala no Instagram

Impala Instagram


RELACIONADOS

Grandes penalidades ditam continuidade do Tondela na Taça

O Tondela apurou-se hoje para a quarta eliminatória da Taça de Portugal em futebol, ao vencer em casa do Estoril Praia nas grandes penalidades (4-3), após uma igualdade 1-1 no tempo regulamentar e prolongamento.