Grande Prémio de Macau admite reforço da segurança após acidente mortal em 2017

Grande Prémio de Macau admite reforço da segurança após acidente mortal em 2017

O Instituto do Desporto de Macau admitiu hoje reforçar a segurança do circuito do Grande Prémio, o maior evento desportivo do território, depois de um piloto ter sofrido um acidente mortal em 2017.

Macau, China, 05 jul (Lusa) – O Instituto do Desporto de Macau admitiu hoje reforçar a segurança do circuito do Grande Prémio, o maior evento desportivo do território, depois de um piloto ter sofrido um acidente mortal em 2017.


“Vamos fazer os possíveis para introduzir elementos de segurança que tornem o circuito o mais seguro possível durante as provas”, declarou o presidente daquela entidade, Pun Weng Kun, à margem de uma conferência de imprensa sobre a próxima edição do evento de desporto motorizado, a disputar em novembro.


A morte do piloto britânico Daniel Hegarty, de 31 anos, na sequência de um acidente durante a prova de motos, marcou a edição do ano passado do Grande Prémio, que não registava fatalidades desde 2012.


Questionado sobre a possibilidade de este acidente ‘manchar’ a imagem do evento e afastar possíveis participantes, Pun Weng Kun assumiu não estar preocupado.


“Como comissão organizadora não temos essa preocupação, temos conhecimento de muitos pilotos interessados nas corridas deste ano”, disse.


À emissora britânica BBC, o vencedor do Grande Prémio de motos em 2017, Glenn Irwin declarou que não vai regressar às corridas em Macau. “O acidente do ano passado está muito, muito fresco na minha memória. Não voltarei a correr lá, certamente não”, confessou.


No entanto, o britânico admitiu regressar com outra intenção: envolver-se “de alguma forma para melhorar a segurança”, lê-se na mesma notícia.


De acordo com a organização, a edição deste ano, a 65.ª, vai contar com uma corrida nos 6,2 quilómetros do circuito.


A ‘Fun Run’ realiza-se no dia 11 de novembro e destina-se a 2.000 residentes que queiram “sentir a atmosfera do circuito”, concluiu o responsável pelo Instituto do Desporto.


A 65.ª edição do Grande Prémio de Macau vai ocorrer entre 15 e 18 de novembro e inclui três corridas de carros — as taças do mundo de Fórmula 3, GT e de carros de turismo (WTCR), bem como o 52.º grande prémio de motos –, além da taça de carros de turismo de Macau e a taça da Grande Baía.


Disputado no icónico traçado citadino de 6,2 quilómetros, O Grande Prémio é o maior evento desportivo organizado na Região Administrativa Especial chinesa e uma das mais antigas provas automobilísticas em todo o mundo.



FST // JP

By Impala News / Lusa


RELACIONADOS

Grande Prémio de Macau admite reforço da segurança após acidente mortal em 2017

O Instituto do Desporto de Macau admitiu hoje reforçar a segurança do circuito do Grande Prémio, o maior evento desportivo do território, depois de um piloto ter sofrido um acidente mortal em 2017.