Governo timorense aprova orçamento inicial para Jogos da CPLP em julho em Díli

O Governo timorense aprovou hoje um orçamento de cerca de 511 mil dólares (468,65 euros) para a primeira fase de preparativos dos Jogos da CPLP, que decorrem em Díli entre 12 e 20 de julho.

Governo timorense aprova orçamento inicial para Jogos da CPLP em julho em Díli

Governo timorense aprova orçamento inicial para Jogos da CPLP em julho em Díli

O Governo timorense aprovou hoje um orçamento de cerca de 511 mil dólares (468,65 euros) para a primeira fase de preparativos dos Jogos da CPLP, que decorrem em Díli entre 12 e 20 de julho.

O secretário de Estado da Juventude e Desporto, Nélio Isaac, explicou à Lusa que se trata de um primeiro pacote orçamental que servirá igualmente para a organização da Conferência de Ministros da Juventude e Desporto da Comunidade de Países de Língua Portuguesa (CPLP), que decorre na mesma altura em Díli. 

Isaac explicou que o orçamento inicialmente previsto, de 2,25 milhões de dólares (dois milhões de euros), foi condicionado pelo chumbo do Orçamento Geral do Estado (OGE) de 2020 e o facto do país estar em duodécimos.

“Tivemos, por isso que decidir rapidamente o orçamento e a primeira fase foi hoje aprovada”, referiu Nélio Isaac, notando que um segundo pacote orçamental será aprovado mais tarde.

O secretário de Estado explicou que na primeira fase os fundos destinam-se a aspetos como a preparação do secretariado para apoio às delegações da conferência e dos jogos.

Será ainda destinado dinheiro para melhorias a várias infraestruturas desportivas, entre as quais melhorias e construção da tribuna para espetadores nos campos de ténis da Universidade Nacional Timor Lorosa’e (UNTL).

Haverá ainda obras no Estádio Municipal de Díli, no centro da cidade, cujas obras estão paradas há vários anos e onde se realiza a cerimónia de abertura do evento.

Entre as melhorias contam-se o campo de vólei de praia, no bairro de Lecidere, na parte leste da capital, onde é necessário mudar quatro estruturas de venda de fruta para permitir acessos de espetadores à praia.

“Vamos ainda arrancar com a publicidade e promoção dos jogos para que a população de Timor-Leste saiba que em julho teremos aqui um evento desportivo internacional e também para promover a identidade e mascote dos jogos, o Lafaek [crocodilo em tétum]”, explicou.

O orçamento inicial destina-se igualmente a apoiar as equipas nacionais timorenses das várias modalidades e para o percurso, por todo o Timor-Leste, da Tocha dos Jogos.

Todos os aspetos dos jogos deverão ficar definitivos em março quando Díli acolhe a última reunião preparatória dos diretores gerais dos países da CPLP, explicou Nélio Isaac.

A segunda fase do orçamento destina-se à compra de equipamentos, incluindo eletrónicos, para as várias modalidades, para alojamento e demais necessidades das delegações internacionais e para coordenar a segurança e demais questões associadas.

Ao nível da saúde, Nélio Isaac disse que foi pedido apoio a Portugal para que envie uma equipa do INEM que possa estar em Díli a ajudar a dar assistência médica aos atletas.

“Acho que já temos luz verde de Portugal”, disse.

A música oficial do evento, que deverá ser apresentada publicamente com a mascote em março, foi hoje apresentada ao Conselho de Ministros e é cantada pelos artistas nacionais, Maria Vitória e Gerson de Oliveira.

Maria Vitória (Marvi) é a maior pop-star timorense tendo vencido o programa televisivo The Voice em Portugal.

Timor-Leste prevê que os jogos contem com cerca cerca de mil pessoas, entre atletas e delegações, dos Estados-membros da CPLP, a que se somam cerca de 850 timorenses.

Semelhante em conceito aos Jogos da Lusofonia, os Jogos da CPLP são um evento multidesportivo para atletas com menos de 17 anos.

O evento — que recentemente ocorre a cada dois anos — pretende reforçar a solidariedade entre os cidadãos dos países da Comunidade e promover o espírito de fair-play.

A última edição decorreu em julho de 2018 em São Tomé e Príncipe, tendo a primeira ocorrido em setembro de 1992, em Lisboa.

Portugal foi a seleção mais medalhada em seis das primeiras onze edições da prova, que arrancou em 1992 em Lisboa e que com a visita a Timor-Leste este ano terá assim passado por todos os Estados-membros da CPLP, com exceção da Guiné Equatorial. O Brasil foi o país mais medalhado em quatro edições da prova e Angola numa edição.

 

ASP//MIM

By Impala News / Lusa

Impala Instagram


RELACIONADOS