Frederico Morais termina épca com sentimento de missão cumprida

O surfista português Frederico ‘Kikas’ Morais destacou hoje que 2019 foi o melhor ano competitivo, depois de garantir a requalificação para o circuito principal da Liga Mundial de Surf (WSL, na sigla inglesa) e para os Jogos Olímpicos.

Frederico Morais termina épca com sentimento de missão cumprida

Frederico Morais termina épca com sentimento de missão cumprida

O surfista português Frederico ‘Kikas’ Morais destacou hoje que 2019 foi o melhor ano competitivo, depois de garantir a requalificação para o circuito principal da Liga Mundial de Surf (WSL, na sigla inglesa) e para os Jogos Olímpicos.

“Finalmente acabou o melhor ano competitivo da minha vida”, lançou o atleta de 27 anos através da rede social Instagram, sublinhando que termina a época com um sentimento de “missão cumprida”.

Este ano, Frederico Morais venceu o circuito de qualificação da WSL, após conquistar três etapas – Hawaiian Pro (10.000 pontos), o Azores Airline Pro (6.000) e o Pro Santa Cruz (3.000) -, além de ter garantido uma vaga para Portugal na estreia da modalidade nos Jogos Olímpicos Tóquio2020, ao ser o melhor europeu nos Mundiais.

“Realizei sonhos de criança, conquistei objetivos profissionais e atingi metas como atleta. Cresci e amadureci pessoalmente e sinto-me muito agradecido”, salientou o surfista de Cascais, que vai voltar a competir entre a elite mundial do surf.

Em 2016, quando se qualificou para a primeira vez para o circuito principal, o português terminou o circuito de qualificação no terceiro lugar, seguindo-se o 14.º posto no circuito principal, em 2017, e a despromoção, no ano passado, com o 23.º lugar.

DN // VR

By Impala News / Lusa

Impala Instagram


RELACIONADOS