França volta a operar ‘milagre’ e está nas meias-finais do Eurobasket

A França operou hoje o segundo ‘milagre’ consecutivo e está nas meias-finais do Europeu de basquetebol de 2022, ao bater a Itália, que teve o apuramento nas mãos, por 93-85, após prolongamento, em Berlim.

França volta a operar 'milagre' e está nas meias-finais do Eurobasket

França volta a operar ‘milagre’ e está nas meias-finais do Eurobasket

A França operou hoje o segundo ‘milagre’ consecutivo e está nas meias-finais do Europeu de basquetebol de 2022, ao bater a Itália, que teve o apuramento nas mãos, por 93-85, após prolongamento, em Berlim.

Como nos ‘oitavos’, face à Turquia, os gauleses, campeões da Europa em 2013, estiveram, praticamente, eliminados e, nas mãos do adversário, mas, pela segunda vez, valeram-se da inabilidade alheia para sentenciar da linha de lance livre.

Depois de Cedi Osman, há quatro dias, desta vez foi Simone Fontecchio a desperdiçar dois lances livres, a 16,3 segundos do final dos 40 minutos, numa altura em que os italianos lideravam por dois pontos, curiosamente pelos mesmos 77-75.

E a história repetiu-se: novamente com o ‘destino’ nas mãos, os gauleses marcaram na sua derradeira posse de bola, desta vez por Thomas Heurtel, que empatou o jogo a 77.

O base dos gauleses ainda deixou, porém, 5,2 segundos no relógio e, na última jogada, foi, novamente, Fontecchio a ter a hipótese de dar o triunfo à Itália, o que não conseguiu, ao falhar um lançamento perto do cesto, pressionado por Evan Fournier.

No prolongamento, a França, comandada por Heurtel (seis pontos), acabou por superiorizar-se, para vencer por uns ‘folgados’ 93-85, depois, com 1.13 minutos para jogar, Luigi Datome ter falhado um ‘triplo’ que daria liderança à Itália.

Os gauleses acabaram por triunfar com enormes dificuldades, depois de terem dominado por completo a primeira parte, na qual chegaram a liderar por 10 pontos (27-17), no primeiro período, e por 11 (33-22), já no segundo.

Após o intervalo, que acabou a vencer por 38-31, a França voltou a colocar a diferença em 10 pontos (43-33), mas, na parte final do terceiro período, teve um período de total desorientação, sofrendo um parcial de 17-3.

Os italianos assumiram o comando (62-56), chegaram a estar oito pontos à maior (64-56) e ainda lideravam por sete (75-68) a 2.15 minutos do fim, após um ‘triplo’ de Montecchio, mas o mesmo jogador acabaria por deitar tudo a perder.

Huertel, pelo que fez na fase decisiva, foi a figura do encontro, no qual somou 20 pontos e oito assistências, sendo secundado por Rudy Gobert, com 19 pontos e 14 ressaltos, Evan Fournier, com 17 pontos, e Guerschon Yabusele, com 15.

Nos transalpinos, destaque para os 21 pontos de Marco Spissu, que acertou quatro ‘triplos’, e também para a grande atuação de Nicolò Melli (10 pontos, sete assistências e quatro ressaltos), enquanto Fontecchio (21 pontos) falhou quando não podia.

A França, medalha de prata dos Jogos Olímpicos Tóquio2020, disputados em 2021, fica agora à espera do encontro que fecha hoje os quartos de final, entre a campeã em título Eslovénia, de Luka Doncic, e a Polónia.

PFO // NFO

By Impala News / Lusa

Impala Instagram


RELACIONADOS