Niki Lauda: Figuras da F1 e milhares de anónimos no adeus a uma lenda

Milhares de pessoas prestaram hoje, na catedral de Santo Estêvão, em Viena, a última homenagem ao antigo piloto austríaco Niki Lauda, tricampeão mundial de Fórmula 1, falecido em 20 de maio, aos 70 anos.

Niki Lauda: Figuras da F1 e milhares de anónimos no adeus a uma lenda

Niki Lauda: Figuras da F1 e milhares de anónimos no adeus a uma lenda

Milhares de pessoas prestaram hoje, na catedral de Santo Estêvão, em Viena, a última homenagem ao antigo piloto austríaco Niki Lauda, tricampeão mundial de Fórmula 1, falecido em 20 de maio, aos 70 anos.

Milhares de pessoas prestaram hoje, na catedral de Santo Estêvão, em Viena, a última homenagem ao antigo piloto austríaco Niki Lauda, tricampeão mundial de Fórmula 1, falecido em 20 de maio, aos 70 anos. Antes de uma cerimónia reservada à família e amigos mais próximos, foi dada aos admiradores a oportunidade de prestarem a última homenagem ao piloto, que há menos de um ano tinha sido submetido a um transplante pulmonar.

Numa manhã chuvosa, além de milhares de anónimos, passaram pela catedral vienense muitas figuras do mundo da Fórmula 1, entre as quais vários pilotos, como o atual campeão mundial, Lewis Hamilton, e o chefe de equipa da Mercedes, Toto Wolff.

Em Viena, para homenagear o campeão mundial em 1975, 1977 e 1984, estiveram também antigos pilotos da modalidade rainha do automobilismo de pista, como Alain Prost, que conquistou quatro títulos mundiais de F1, Nico Rosberg e Jackie Stewart, antigo tricampeão do mundo.

O presidente austríaco, Alexander Van der Bellen, também marcou presença, tal como o ator Arnold Schwarzenegger, de origem austríaca, que lembrou “a coragem e força” de Lauda, que em 1976, sofreu um grave acidente no Grande Prémio da Alemanha, quando o Ferrari que conduzia se incendiou.

De manhã, a chegada do caixão à catedral foi acompanhada pela viúva de Lauda, Birgit Wetzinger, e pelos dois filhos do primeiro casamento do piloto, Klaus e Mathias, que colocaram o capacete de Lauda sobre o caixão.

Niki Lauda, competiu na Fórmula 1 entre 1971 e 1979 e depois entre 1982 e 1985, tendo conquistado títulos mundiais em 1975, 1977 e 1984, pela Ferrari e pela McLaren.

O austríaco, que competiu também pela March, BRM e Brabham, venceu 25 grandes prémios, dos 177 que disputou, atingindo por 52 vezes o pódio e garantindo 24 ‘pole positions’.

LEIA MAIS

Previsão do tempo para quinta-feira, 30 de maio

 

 

Impala Instagram


RELACIONADOS